VOCÊ NÃO ME REPRESENTA

Não me venha com essas palavras ensaiadas dignas de um bom filme de comédia romântica, esse jeito confiante misturado com esse olhar de quem diz que sentiu minha falta - mesmo sem ter sentido de verdade - e esse sorriso lindo que eu demorei tanto pra bloquear do meu whatsapp. Não me venha com esse papo mole de quem quer me ver, mas não dava um passo pra chegar até mim.

Você não me representa, não mais.


Quando eu decidi que era hora de fechar as portas da minha vida pra você, eu sabia que era o melhor que eu podia fazer por mim. Porque você me desmontava inteira e depois, não me ajudava a recolher as peças. Deixava uma bagunça enorme que eu tinha que arrumar sozinha. Me deixava aqui, sem nem me dar satisfação alguma, sem nem me dizer se era ou não pra esperar você voltar.


Mas eu esperava.

Eu tentava não checar se você estava online. Tentava não imaginar com quem você poderia estar. Eu sempre me fiz de durona, fingia para você e até pras minhas melhores amigas que eu não me importava de verdade. Eu saía pra me divertir, dançava, gargalhava, conversava e até mesmo me permitia conhecer outras bocas. Mas eu voltava para casa e não te encontrava, o vazio que as borboletas deixavam no meu estômago me atingia e eu sabia que não adiantava dizer que não era especial, porque era.


Eu era inteiramente sua, rapaz. Mas você era da vida.


Eu queria um futuro, dormir de conchinha na sua cama quentinha, ir no cinema de mãos dadas e dividir a conta. Eu queria poder te ligar de madrugada só para confessar o quanto eu cheguei à amar você. Queria poder te apresentar pra minha família, deixar você envergonhado na frente do meu irmão, ver meu pai apertando sua mão e minha mãe me dizendo que você era genro que ela sempre quis. Assim, sem mais e nem menos. Não queria ter que me esconder de você e por você.

Mas você nunca quis. Seus interesses eram outros. Você queria viver sim, mas não comigo. Queria curtir com os seus amigos e com metade da cidade e me ter quando fosse um domingo calmo e minha risada fizesse falta.

Isso não me representa, não mais.

Depois de um tempo perdida nesse jogo no qual as regras sempre mudavam sem eu saber. Eu vi que eu merecia mais, muito mais do que você. Eu merecia a felicidade que você nunca me deixou ter. Eu notei que eu preferia ficar sozinha, do que esperar as migalhas que você me oferecia. Eu resolvi me representar.

Eu gostava de você sim o suficiente pra te esperar voltar das farras. Mas você não merecia minha espera. Você era um garoto brincalhão demais, e eu já tava mais do que pronta para ser a mulher que eu sempre quis ser. Não dava pra perder meu tempo te ensinando a crescer.
Te falei que por mais que seus beijos me entorpecessem e eu amasse sua companhia, a falta não compensava. A ausência só me fazia querer ir embora de vez. Você sumia tanto, que eu notei que mais fácil do que sofrer com a sua volta, seria não te permitir voltar. Fiz isso.

Eu te deixei, mas me achei.

O amor próprio resolveu me consumir e o amor que eu sentia por você parou de me corroer. Fui construir meu futuro por mim, sem ajuda de ninguém. Passei por um monte de coisas novas e aprendi a me reerguer sem precisar correr pro meu contato de emergência. Apaguei seu número, até.

Então, não venha agora querer me fazer voltar pro seu ciclo doentio, onde você me dá o seu amor e depois pega de volta. Não ache que eu vou abandonar o meu conforto pra voltar pra sua cama. Não vou. Eu não vou me preocupar se você vai mandar mensagem ou não quando eu estiver me divertindo. Eu vou poder voltar pra casa, não te achar e agradecer por você não aparecer por lá. Vou me largar no meu sofá e sorrir.

Você não me representa.

Escrito por Deborah Sequeira

19 anos de muita história para contar, autora do blog duzentaslinhas.com.br, residente do país das maravilhas e escritora nas horas vagas - nas outras também. Geminiana, sonhadora, avoada, estudante de psicologia, especialista em matérias impossíveis e completamente apaixonada por pessoas, flores e tudo que há de belo no mundo. Acredita em fadas, sereias e em um amor que cura todos os males.
Quer conversar comigo pelas redes sociais? Fácil, só me chamar em @duzentaslinhas 
Ou quer desabafar secretamente? Me chama no snap duzentaslinhas ou pode me mandar sua história pelo e-mail duzentaslinhas@gmail.com (juro que sou boa em conselhos)