Razões para se encantar pelo seriado Mistresses

Quatro mulheres, amigas, companheiras, inseparáveis e amantes! Essa é a base que sustenta o seriado Mistresses ou “Amantes”, em tradução livre para o português. E há quem crie preconceito só pelo título, mas basta assistir ao primeiro episódio para viciar nas quatro amigas: Savannah Davis (Savi), vivida pela atriz Alyssa Milano, Josslyn Carver (Joss), interpretada por Jes Macallan, April Malloy por Rochelle Aytes e Karen Kim com a atriz Yunjin Kim.

No ar desde 2013, com quarto temporadas, a série americana foi criada pela mesma roteirista de Gossip Girl, K.J. Steinberg, e ganha cada vez mais fãs pelo mundo todo (e eu faço parte desta estatística). O que mais atrai em Mistresses é como as personagens principais te envolvem em seus dilemas diários. A trama já começa com muita coisa acontecendo ao mesmo tempo e logo no episódio piloto temos cenas fortes, que comumente estariam presentes em capítulos intermediários, como sepultamento, aniversário e cenas quentes.

Demorou um pouco para entender o que o nome da produção tinha em relação a toda história das quatro amigas, e não, o enredo não se resume a quatro amantes medíocres e tão pouco a traições eminentes. O seriado exibe a relação verdadeira de cumplicidade e amor entre mulheres maduras e bem resolvidas, que sabem enfrentar seus problemas de frente. Se ainda não te convenceu, veja algumas razões para começar a assistir Mistresses.

Personagens bens construídos


Os personagens presentes na produção, principalmente as protagonistas, são o resultado de um trabalho impecável feito por Steinberg. April, Joss, Karen e Savi são bastante consistentes em suas atitudes e possuem uma personalidade única, baseada em pessoas reais. Facilmente nos identificamos com as situações que elas vivem e as decisões que tomam.

Savi é a renomada advogada bem sucedida na vida profissional, mas vive um momento delicado no casamento, quando o casal não consegue ter filhos. April é empresária e viúva, que cria sozinha a filha de 10 anos e ainda não superou a morte do marido, ela possui uma loja de decoração e vive bem financeiramente. Karen é uma psiquiatra, que se envolve romanticamente com um dos seus pacientes e acaba se dando muito mal por conta disso. Já Joss é a irmã mais nova de Savi, solteira e corretora de imóvel, ela é impulsiva e tem vários namorados ao mesmo tempo.

O melhor de tudo é ver a evolução de cada uma delas, analisar como elas mudam e crescem como pessoa através dessa cumplicidade que criam entre si. Os personagens secundários também tem sua importância, afinal são eles que criam as situações complicadas que elas vivem. Mesmo os que aparecem tão pouco, têm relevância para a história das protagonistas. O meu personagem favorito, sem contar com as protagonistas, é o chef de cozinha australiano, Harry Davis, marido da Savi. Ele tem um jeito todo durão, mas é louco pela esposa.

Figurino caprichado



Não tem como o figurino desse seriado não chamar atenção, afinal a roteirista de Gossip Girl não faria algo menos primoroso. A roupas das personagens se encaixam perfeitamente com a personalidade, tipo físico e profissão de cada uma. Savi se veste bem formal, por ser uma advogada prefere roupas mais clássicas e que não chamem atenção, como terninhos, vestidos de alfaiataria, cores sóbrias e nada de estampas ou babados. Mas, ainda assim ela consegue mostrar sua personalidade forte e autêntica através dos acessórios de cabelo. Savi usa e abusa de tiaras, enfeites laterais e penteados.

Já sua irmã, Joss, é totalmente o contrário, mesmo trabalhando com atendimento ao cliente, ela não resiste em se vestir de forma provocante, sempre com grandes decotes, mini saias e roupas justas. O cabelo é no estilo Gisele Bundchen, loiro, longo e ondulado, que a deixa ainda mais sexy.

April é a mãe de família, que se veste de forma bem simples e casual, mas ainda assim consegue ter estilo em suas composições, mesmo que esse estilo seja mais despretensioso e puxado para o lado hippie. Ela investe no famoso jeans acompanhado de peças alegres, lenços e batas, tudo cheio de estampas e cores vibrantes.

E por fim a Dra. Karem, que possui o estilo mais feminino e delicado de todos, ela adora usar vestidos soltinhos e estampados, com uma modelagem elegante e ao mesmo tempo jovial. O cabelo, assim como o da April, é sempre o mesmo, o que conserva o estilo de cada uma.

É tudo bastante especifico, pensado e repensado para cair como uma luva nas personagens. As roupas e o visual combinam muito com a personalidade delas, não tem como não se apaixonar.

Debate assuntos polêmicos

Um ponto que deixa a primeira temporada do seriado ainda mais valorizada é como a criadora K.J. Steinberg trata a homossexualidade, mesmo sendo um assunto polêmico e pouco aceito pelas pessoas. Em Mistresses essa questão é abordada naturalmente e acontece com uma das personagens que a gente menos espera. Não é como se o seriado fizesse apologia ao homossexualismo, mas trata do assunto sem preconceitos e sem discriminação. O assunto 'traições conjugais' também é relatado sem pré julgamentos e entendidos como erros que podem ser superados e evitados.

Traz uma mensagem única

Mistresses fala de amor e de relacionamentos verdadeiros vividos entre quatro mulheres. Elas se apoiam entre si, são cúmplices, brigam, mas fazem as pazes, não desejam mal uma a outra, muito pelo contrário. E mesmo odiando a atitude que a amiga tomou, ainda assim deseja o bem. O seriado mostra o oposto do que é visto ultimamente na TV, que são amigas traindo outra amiga, irmã apunhalando a outra pelas costas, inveja e um monte de coisas ruins que cercam o universo feminino. Mesmo que isso seja tão comum na vida real, a série mostra que é possível construir uma amizade pura e verdadeira entre mulheres, que se sustentam por amor e torna tudo uma verdadeira irmandade.

Além disso, transmite também a mensagem que “juntas somos mais fortes” elas se ajudam entre si, compartilham seus problemas e uma ajuda a outra a melhorar e superar suas dificuldades, não existe preconceito ou julgamento. Todas estão dispostas a se apoiar, a dá conselhos, e até broncas se for preciso, e mais do que isso, individualmente elas amadurecem com essa irmandade, elas se tornam mais fortes e resistentes, não se abalam mais tão facilmente com qualquer obstáculo, aprende a enfrentá-los com mais garra.

É um seriado plausível que merece ser assistido. A cada novo episódio aprendemos algo novo sobre a vida e como ela se apresenta para nós todos os dias.

Ficou com vontade de assistir o seriado? Mistresses é exibido pelo canal americano ABC e pela Sony.

Escrito por Isabel Tavares

Jornalista, apaixonada por histórias e pela arte de encantar pessoas através da escrita. Tenho 22 anos e amo moda, cinema, seriados e histórias encantadoras. Visite meu site: isabeltavares.com // Baixe o meu e-book "Entre a Fé a Paixão" aqui