Vídeo inspirador: Crescer é esquecer

Vídeos

Um dos vídeos mais emocionantes que assisti nos últimos tempos…

''É claro que eu já não sou mais criança, pois já é tarde, o sol está alto. E eu sou criança só pela manhã. Logo quando acordo, sou meio tonta, mas agora eu já sei de tudo. E as coisas me parecem muito parecidas com tudo. E olha que ainda é tarde. Imagine só como será a noite? Eu acho que a gente sabe que cresce quando percebe que está começando a parar. Para criança, você não cansa, não? Sossega esse pito. Essas todas são frases que eu acho muito chatas, pois estou vendo que tudo se move, não estou? Quando um adulto me pede pra parar, eu falo pra ele se mexer. Porque eu sou criança, e sei mais do que você. Eu tenho jeito pra inventar coisas, o problema é que eu ainda estou nessa busca, pra arranjar um meio de transformar começo em fim, ideia em realidade. Por exemplo, eu quero inventar uma máquina que nos coloque dentro das máquinas. Ai a gente saberia direitinho como elas funcionam. Quem inventou a seriedade, só podia estar de brincadeira. Alguém teve que parar de brincar, para começar a ser sério. Quem foi essa criança que primeiro parou de  brincar pra começar com seriedades? Não sei. Pergunta difícil. Então eu rodo. Porque rodar é o antídoto universal pra curar ideia besta, e parar com conversa que não vai a lugar nenhum. Isso eu aprendi com as estrelas, que odeiam seriedades. Eu não sou fofoqueira, essas coisas de segredo deveriam valer apenas para as mentiras. Porque tudo que me falam é verdade. Não é? Isso aí de esconder verdades deve ser algo que a gente aprende quando cresce. Quando a gente cresce, a gente desaprende a ser gente. Porque ser adulto é desaprender, e isso não é segredo pra ninguém. Brincar é coisa séria. Quando a gente cresce, esquece disso. Porque crescer é esquecer. Então eu lembro. Toda hora, todo mundo, que não exista tal coisa como a hora de brincar. Brincar é pra toda hora. Taí outra coisa que a gente desaprende quando vira adulto.''

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Princesa? Que nada!

Contos e Crônicas

tumblr_myrp43kpsQ1svn4kjo1_500

Então, eu nunca fui exatamente igual às garotas da minha idade. Garotas da minha idade procuram o príncipe encantado em todas as esquinas, em todas as festas, em todos os olhares. Nossa, acho isso um saco. Príncipe encantado não é aquele cara engomadinho, com o cabelo devidamente ajeitado em um topete no topo da cabeça, que só diz o que você quer ouvir, e anda por aí montado em um cavalo branco? To fora. Quem anda montado em cavalos brancos hoje em dia, hein?

 

A perfeição me incomoda. Não posso ver nada perfeito que já fico imaginando "Nossa, imagina esse cabelo bagunçado, com uma camisa velha, acordando com a cara amassada?''. Tão mais interessante.

 

Não me esqueço de uma menina que estudou comigo no ensino médio, e que sempre tirava nota 10 em todas as provas. É claro que o comentário do colégio é que a tal da menina era perfeita, sabia de tudo, não tinha defeitos. Eu não concordava, mas ficava na minha. Até que um dia encontrei com a tal garota chorando no banheiro, chorando muito mesmo. Tentei fingir que não vi, coitada, é horrível quando alguém pega a gente num momento de fragilidade. Mas para a minha surpresa, enquanto fingia que as toalhas de papel continham um segredo mais interessante que a garota chorando ao lado, ela me chamou. Me agarrou pelos braços e desabafou anos de angústia em cima de mim. Me contou que a vida dela era só estudar, estudar e estudar. Os pais não permitiam que ela tivesse amigos, namorados ou que saísse para tomar um sorvete à tarde. E é claro que isso fazia da vida dela, aparentemente tão perfeita, miserável. Sei que não vem ao caso, mas essa garota se tornou minha melhor amiga depois do estranho episódio no banheiro.

 

Fato é que não existe a dita perfeição que procuramos desesperadamente alcançar. Se você for boa em algo, provavelmente suas chances de falhar em alguma outra coisa serão altas. Eu por exemplo, sei escrever, ou pelo menos acho que sei. Em compensação, meus vizinhos sofrem com a cantoria diária na hora do meu banho, eu não sei desenhar nem boneco palito, e programa de computador só se for o Paint (tá, nem no Paint eu sei mexer). 

 

Aquelas mulheres lindas que você vê todos os dias na televisão? Relaxa, elas também possuem defeitos, problemas e, tenho certeza, sempre acham que não estão bonitas o suficiente. 

 

É só abrir os olhos e enxergar o que estava ali o tempo todo e você não foi capaz – ou não quis – perceber. A Branca de Neve não acordava com o cabelo bagunçado, o seu príncipe não se atrasou para beijá-la e nenhum daqueles – sete – anões era seu amigo falso. Me diz, em que lugar do mundo uma pessoa tem sete melhores amigos verdadeiros? Só nos contos de fada mesmo. 

 

Imagina só encontro um desses príncipes? Ele vai gostar da mesma banda do que eu, dizer tudo aquilo que quero ouvir, ser paciente, nunca levantar a voz e ser sempre, isso mesmo, perfeito. Quem disse que gosto disso? Odeio dividir minhas bandas, gosto de pessoas que me provocam, e de vez em quando é bom ter uma briguinha pra apimentar o relacionamento. 

 

Não adianta passar a vida procurando por alguém que seja “aquilo que deve ser”. O ideal é que você nem procure nada, porque um dia, quando você estiver sem maquiagem e com o cabelo preso num rabo de cavalo, esse alguém vai aparecer. Ele não vai ser muito bonito, e nem vir montado num cavalo branco. Mas vai ser tudo aquilo que você precisa e admira numa pessoa. Tenho certeza. 

 

É incrível quando aprendemos a admirar os defeitos de quem está ao nosso lado. Branca de Neve, coitada, nunca teve essa chance. A única pessoa imperfeita que apareceu em sua história – e talvez a mais verossímil – foi a Madastra. Madastra essa que era invejosa, arrogante e vaidosa. Assim como todas nós já fomos ou ainda somos. Ta vendo só?

 

Você não é Branca de Neve para ficar esperando príncipe encantado, não. Você é a Madrasta da vida real, só é preciso achar alguém que aceite todos os seus defeitos. Princesa? Que nada! Aqui é mulher de carne, osso, e imperfeição.

 

  • Gostou do texto?  Comente. Sua opinião é muito importante para nós!
  • Já curtiu a página do blog no Facebook? Curte aí!

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Um desabafo de quem sempre fugiu do amor…

Contos e Crônicas

large-92

O compromisso com o descompromisso sempre foi o ponto forte da minha vida. Acho que por nunca ter dado certo em relacionamentos, preferi não mais dar tanta liberdade ao meu coração a ponto de fazer doer e lagrimar de novo. Gostava de ser livre. Sem dívidas de explicações, ou comunicados, ou preocupações, ou amorzinho exagerado. Eu era feito da ideia errada de que amor era problema. 

Ainda bem que o tempo passa, a gente muda, pessoas chegam e começamos a nos enquadrar nos moldes dos “sem graça”. Sim, eu achava que os portadores do vírus amor, eram sem graças ao extremo. A arte de achar sem ter certeza é um dos maiores erros que compõem o ser humano. Porque quando dizemos que achamos certa opinião perante algo, na verdade já existe uma certeza fixa dentro de nós. E certeza sem experiência, feita da falta de conhecimento, é certeza errada. É verdade incorreta.

E o irônico da vida é que sempre achamos com convicção que tudo o que julgamos ser inferior só vai acontecer com os outros, com a gente nunca. Mas parece que a dona vida faz questão de mostrar quem é que manda nessa coisa toda. E foi nesse plano macabro que ela ligou para o destino e a partir de então, ele se encarregou de fazer as nossas linhas se tocarem. E se embolarem. E se gostarem. E se combinarem. E se não fossem linhas tão loucas, poderiam até ser usadas como cordas, podendo então fazer nascer música. Mas só a nossa história é capaz de render umas dez.

É que não foi difícil para que eu começasse a achar bonito declarações, ligações demoradas e passeios de mãos dadas. Na verdade foi até rápido demais. Por isso acredito que quanto mais você evita o amor, mais vulnerável você fica para senti-lo. Parece até que o seu corpo pede, e aí quando chega, entra sem precisar de convite. 

Ela chegou assim. Chegando. Bagunçando. Gritando. Cativando. Apaixonando. Ela é um furacão. Trouxe uma bandeja cheia de amor quentinho para eu provar e desde então, esse se tornou o meu prato preferido. 

Então eu parei de querer ser livre. Quando encontramos amor de verdade, tudo o que queremos é nos prender mesmo. Ser de uma só pessoa. Uma só que vale bem mais que todas as outras que já frequentaram o seu colo em noites que não significaram nada. Tão bom dormir e acordar com alguém do lado e um sorriso no olhar. Eu não conhecia esses prazeres, mas que bom que passei a tomar conhecimento com a melhor pessoa que poderia me mostrar o quão bom é sentir amor. E ter um amor. E fazer amor. E amar amor.

Nesse grande pouco tempo em que já estamos juntos, passei a adorar (e lagrimar com) comédias românticas, comprei um armário novo para que coubessem todas as nossas roupas, (sim, estamos morando juntos). Passei a não deixar mais os copos pelo chão da sala. Adotamos um cachorro. E perdi completamente a moral da minha cozinha. E se vocês querem saber: Estou adorando tê-la como chefe da minha cozinha, do meu quarto e da minha vida. Eu sei que é ela porque a minha mãe gosta dela e do café que ela prepara. E ah, ela sabe fazer o meu velho pai rir como nenhuma outra pessoa consegue. Então definitivamente, é ela.

Desprezar o amor é fácil quando não se conhece. Quando nunca sentiu. Quando não se sabe dos seus benefícios. Por tanto aqui vai um grande conselho: Não caia nessa furada de dizer que não nasceu para amar, esta é a maior tolice que podemos verbalizar. Afinal, todo mundo uma hora sente falta de um beijo com sentimento, de um cafuné que tira arrepios e de uma boa companhia pra dividir um filme. Amar é a maior gentileza que o ser humano carrega no peito. Porque amar é ser humilde consigo e com quem se ama.

Meu nome é Wesley, mas você pode chamar de 'Wes' se preferir. 20 anos, moro em Manaus e, como um bom apaixonado por sorrisos e boas histórias, sou um ótimo ouvinte. Nas horas vagas costumo escrever e fabricar sonhos. Escrevo porque adoro o consolo e o prazer que existe nos vincos de cada palavra minha. E sonho porque é de graça. Segue lá no twitter: @wesleynery

Uma carta de amor de Brad Pitt à Angelina Jolie

Contos e Crônicas, Sem categoria

Brad+Pitt+Angelina+Jolie+Brad+Pitt+Kiss+Budapest+7nzhh-ELl5_lAcha que no mundo dos famosos tudo é superficial? Os romances acabam na mesma rapidez que começam? Eu também achava, mas é ai que a gente se engana. Brad Pitt está aqui para provar que sim, os famosos também amam. E como amam. 

Na edição de junho da revista egípcia Identity Magazine traz uma carta de amor para lá de célebre. No texto, intitulado de "Um Segredo do Amor", Brad Pitt se derrama pela mulher, Angelina Jolie, e conta como salvou o casamento dos dois. Angelina, que removeu recentemente os seios para evitar câncer de mama, passou por uma espécie de depressão antes e durante o tratamento preventivo, e Pitt ficou ao lado dela para impedir que a relação, assim como a esposa, perdesse a vida. 

Querem ver a carta que ele escreveu? Preparem o coração. Porque ele vai se balançar.

“Minha esposa ficou doente. Ela estava constantemente nervosa por causa de problemas no trabalho, vida pessoal, suas falhas e problemas com as crianças. Ela perdeu 13 quilos e pesava cerca de 40 aos 35 anos. Ela ficou muito magra e estava constantemente chorando. Ela não era uma mulher feliz. Ela sofria de constantes dores de cabeça, no coração e tensão muscular nas costas e nas costelas. Ela não dormia bem, pegava no sono apenas de manhã e ficava cansada rapidamente durante o dia. Nossa relação estava prestes a chegar ao fim. Sua beleza a estava deixando, ela tinha olheiras, cabelo embaraçado, e parou de se cuidar. Ela se recusou a gravar filmes e aceitar papéis. Eu perdi a esperança e pensei que nós iríamos nos divorciar… 

Mas então eu decidi agir. Afinal, eu estava com a mulher mais bonita do mundo. Ela é ideal para mais da metade dos homens e mulheres do planeta, e eu era o único que tinha permissão de dormir ao lado dela e abraçá-la. Eu comecei a mimá-la com flores, beijos e elogios. Surpreendia-a e agradava-a a cada minuto. Dei vários presentes e vivi apenas para ela. Falei em público a respeito dela. Ligava todos os assuntos a ela. Eu a elogiava na frente dela e de nossos amigos em comum.

Você não vai acreditar, mas ela floresceu. Ela se tornou uma pessoa ainda melhor do que antes. Ela ganhou peso, não estava mais nervosa e começou a me amar mais do que nunca. Eu não tinha ideia de que ela poderia me amar TANTO assim. E eu percebi uma coisa: a mulher é o reflexo de seu homem”.

Meu deus do céu. Brad Pitt além de lindo, elegante, fofo, educado (eu acho que ele é educado ok, dá licença?!), ainda é romântico, gentil, bom marido, bom pai?!?!?! Demais pra mim. Esse casal merece toda felicidade do mundo. Angelina Jolie, agradeça todos os dias a benção que lhe foi dada. Porque olha…

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

O ano que vem por aí

Contos e Crônicas

tumblr_m5y4zoDyQn1qep56go1_500_large

Escute enquanto lê:

 

Sabe, eu adoro fazer listas. Listas organizam, colocam ordem, prioridade, e dão números às coisas. E eu gosto das minhas coisas bem organizadinhas, entende, tudo no seu devido lugar. Todo ano eu faço uma lista do que eu espero que aconteça no ano seguinte.

- Malhar todos os dias.

- Estudar sem deixar a matéria acumular.

- Me apaixonar perdidamente pela primeira vez

- Pintar o cabelo

- Viajar com os amigos

E quer saber? Eu nunca realizava nada do que planejava. Todo ano era a mesma coisa. A listinha que antes era de sonhos, se tornava a listinha de promessas nunca realizadas. E eu me sentia uma fracassada, qual é, mais um ano e eu não consegui me apaixonar por ninguém? Minha média no colégio continuava baixa? E a preguiça de ir à academia? E então eu terminava mais um ano sentindo a derrota amargando a minha garganta, e me preparava para mais um ano de metas e sonhos que eu não iria cumprir. Provavelmente. 

Permita-me a ousadia, mas esse ano eu vou fazer as coisas de um jeitinho diferente. O que eu espero do ano que vem? Eu não espero nada. Nadinha. Que se foda. Que se dane. O que tiver que vir, que venha. Quem tiver de ir, que vá. Se quiser chegar, vem logo.

Cansei de me organizar, e acabar submersa em uma bagunça sem fim. Então que seja bagunça do início ao fim. Que dê tudo errado, tudo mesmo. E que o errado acabe por se revelar o certo. E que o certo seja algo que eu jamais imaginaria que fosse. 

Que esse ano me dê um monte de tapas na cara. Daqueles que nos jogam no chão, para que possamos levantar mais fortes. Que esse ano me decepcione, porque ele sempre decepciona mesmo. Pode vir, mais uma decepção para o meu álbum de lembranças. Se eu me importo? Nem um pouco. Se não fossem nossas decepções, como saberíamos identificar um dia feliz?

Eu to aqui, sabe. Sem esperar muito de um número que aumenta no final da data. Sem esperar muito das pessoas ao meu redor, elas são sempre tão prevísiveis mesmo. To sem esperar muito do cupido, esse engraçadinho que sempre dá um jeito de colocar pessoas erradas no meu caminho para que eu as chute como pedras. To desapegando de tudo que me aprisiona, e pesa o coração. To deixando pra trás pessoas que não sabem o que querem, de dúvidas, bastam as minhas. To dizendo adeus à quem insiste em ser um mero passageiro do barco da minha vida. To sem esperar muito do amor, peraí, eu disse, amor? Eu nem sei o que é isso. Só sei que quanto mais eu espero por ele, mais ele se atrasa. Como uma noiva vaidosa no dia do seu casamento. 

Vem 2014, pode vir, senta aqui do meu lado. Espero que você não se importe de fazer companhia à uma garota desinteressada. Ultimamente eu tô assim. Não consigo me interessar por nada, nem ninguém. É que eu cansei de esperar por coisas certas, e finalmente decidi aceitar que as coisas vão dar errado. Porque elas sempre dão, né.

Mas peraí, como é que é aquela frase mesmo? Talvez o avesso seja o lado certo. E eu, pela primeira vez, quero me permitir fazer tudo do lado avesso. Sem regras, planos, listas, ou sonhos. Apenas fechar os olhos, e fazer o que o coração mandar.

Dizem por aí que a vida só surpreende os distraídos. Se distraia. Com um sorriso, um olhar, um pôr do sol no fim de tarde. Se distraia com o bater das asas de uma gaivota, com o cheiro da brisa do mar, com palavras que adocicam seus ouvidos. Se distraia. Se liberte de planos que nunca se cumprem. 

Alma leve. Coração vazio, e um sorriso no rosto. É assim que eu começo o meu ano.

Veja só, que lindas essas luzes no céu…


Gostou? Deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante para nós!

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?