E se o mundo acabasse amanhã?

Contos e Crônicas

omundoacabar

 

E se o mundo acabasse amanhã? Você enviaria aquela mensagem dizendo todas as palavras que sua mente ensaiou por tanto tempo mas não teve coragem de proferir em voz alta? Você pediria desculpas por abandonar aquela amizade tão especial que acabou sem motivo algum? Você correria atrás daquela pessoa que se foi pelos caminhos da vida e que te fez tanta falta? Você daria um abraço apertado no seu pai depois de cinco anos ignorando sua existência? Você diria que ama sua mãe mesmo após anos praguejando sobre como ela atrapalha seus planos? Você seria grato a seus professores que tanto te ensinarem e instruíram? Você abraçaria pessoas desconhecidas na rua e desejaria o bem a elas? Você perdoaria seus inimigos e lhes daria um último sorriso?

Você desapegaria dos bens materiais e tentaria passar seus últimos minutos em companhia das pessoas que lhe fazem bem? Você deixaria a internet por uns minutos e sairia às ruas procurando por alguém que lhe desse um abraço apertado? Você seria grato por todos os sorrisos que recebeu? Você se preocuparia com coisas ínfimas ou daria um basta a tudo que é superficial? Você faria uma ligação para seu ex namorado e finalmente diria tudo o que sempre quis? Pegaria um avião, atravessaria cidades, estados, fronteiras, somente para encontrar aquela pessoa especial? Dormiria com medo de enfrentar as consequências do que poderia acontecer, mais uma vez? Comeria tudo aquilo que deixou de comer por medo de ter a saúde comprometida?

Seria justo com as pessoas que julgou injustamente? Admitiria seus erros em voz alta pela primeira vez? Teria trabalhado menos e dedicado seu tempo às pessoas que ama? Viveria uma vida mais fiel a si mesmo e não ao que os outros esperam de você? Teria viajado para todos os lugares que sempre sonhou sem o medo do que o amanhã te reservaria? Você expressaria seus sentimentos e pensamentos sem receios? Deixaria de fingir, omitir, mentir, esconder, guardar, superar, deixar para lá? Manteria contato com amigos que no passado desistira tão facilmente? Se permitiria ser mais feliz, sorridente, gentil, benévolo, caridoso, humilde? Abandonaria as aparências, as roupas extravagantes, os óculos escuros que escondem a alma, e todos aqueles apetrechos que usamos dia após dia para nos esconder do que realmente somos? Se despiria de pré conceitos, falsos ideais, pré julgamentos e todas as informações que enfiam à força em nossas mentes todos os dias?

Daria ouvidos a coração e pediria um pouco de silêncio ao cérebro? Diria ''eu te amo'' pela primeira vez? Perdoaria aquela pessoa tão especial que não perdoou anteriormente apenas por orgulho bobo? Abriria a porta para alguém que ficou ali fora na chuva te esperando todo esse tempo? Não teria medo se machucar, cair, decepcionar? Correria contra todo o tempo que desperdiçou?

O mundo entraria em colapso. Um verdadeiro caos. Veríamos amor por todos os lados. Perdão. Lágrimas. Abraços. Sorrisos. Reencontros. Despedidas. As pessoas se preencheriam de sentimentos ao mesmo tempo em que expulsariam toda a futilidade. Que se dane suas casas de cercas brancas, celulares de alta tecnologia, computadores que fazem de tudo, camas confortáveis, roupas caras, e tudo isso que você considera essencial e indispensável para sua existência.

Porque no fim, o que realmente importa, é estar do lado de quem você ama. No fim você percebe que o ser é muito mais do que o ter, e que talvez você não tenha ''sido'' tanto quanto gostaria de ser. Está esperando o quê? Amanhã não é o fim do mundo, mas todo dia é dia de você fazer tudo aquilo que faria se amanhã fosse seu último dia. Entendeu? Tic-tac. Tic-tac. Já está perdendo tempo.

 

Reblogue no Tumblr.

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Demi Lovato lança clipe novo ”Let It Go”

Dicas

Demi Lovato estreiou hoje seu novo clipe de “Let It Go”, que é o single promocional do novo filme da Disney, “Frozen”.

Vem ver a nossa diva divando mais uma vez <3

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Playlist Indie Folk

Dicas, Música

Que meu gênero musical favorito é indie folk, isso não é segredo pra ninguém? Certo? Eu falo o dia inteiro sobre o quanto essas músicas tem o poder de me tocar, e elas realmente tocam.

Como muitos de vocês não estão familiarizados com esse estilo musical, resolvi fazer uma playlist pra introduzir vocês a esse mundo lindo que é o indie folk <3

Dá o play ai!

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Sobre o medo de sentir

Contos e Crônicas
 

Escute enquanto lê:

Tem dias que sinto saudades de ter um diário, sabe, aquele livrinho que sabe tudo o que se passa na sua cabeça sem qualquer julgamento. Aquele livrinho que sabe mais sobre sentimentos do que qualquer livro de auto ajuda. Aquele livrinho que guardamos no fundo das gavetas com medo de que alguém o leia. Ter um diário é sinônimo de falar abertamente sobre o que se sente, e por que diabos isso é tão difícil? Sempre tive uma enorme dificuldade em me abrir, assim como a dificuldade de manter meus diários. Escrevia o que estava pensando, lia, relia. Pareço uma idiota, pensava. E isso me frustrava a ponto de parar de escrever. Diário? Besteira. Isso é coisa de menina iludida.

A verdade é que eu tinha medo de admitir – mesmo que por palavras em um papel esquecido – que eu sentia coisas demais. As pessoas não eram dignas de tanto sentimento. Pessoas sempre nos decepcionam, repetia para mim mesma.

Viver à espreita da decepção tem suas vantagens, quero dizer, pessoas que desconfiam antes de acreditar tem mais chances de saírem ilesas de alguns relacionamentos. Nem preciso dizer que me forcei ser essa pessoa durante boa parte da minha vida. Antes mesmo que a decepção pudesse tocar minha campainha, eu já havia aberto a porta, preparado um café, e colocado um tapete de boas vindas na entrada. É mais fácil aceitar a decepção do que ir contra ela. Venha decepção, senta aqui, me conta as últimas, e puxa, por que demorou tanto? As desvantagens de ser uma pessoa assim? Todas as outras. Pessoas desconfiadas não abrem o seu coração, e bem, se elas não o abrem, como poderá o amor entrar? E desse veneno, eu também provei. Na porta do meu coração – lacrada a sete chaves – tinha um outdoor com dizeres que piscavam ''Eu sei que você é um idiota e diz isso para todas as outras. Nem adianta.'' 

E foi assim, e eu achava que ia ser sempre assim, e eu queria que fosse sempre assim.

Até o dia em que perdi o controle. Eu te amo, muito. De verdade. Disse enquanto olhava no fundo dos olhos dele. Eu nunca olhava nos olhos de ninguém. Sei lá. Me incomodava o fato de que alguém pudesse ver o que eu sentia através dos meus olhos.
 

Do seu lado eu fico em paz, é como se nada no mundo pudesse me atingir. É como se eu soubesse que o mundo poderia acabar a qualquer segundo, e não me importasse nem um pouquinho com isso. Pois estaria ao seu lado. 
 
Sempre observava casais apaixonados pelas ruas da cidade, e me perguntava se o que eles tinham eram realmente de verdade, ou só mais uma encenação bem feita como nos filmes. Eu os invejava. Por que eles eram tão felizes? Por que eu não podia ser como eles? 
 
E agora nós somos um desses casais, porque a única coisa que eu consigo fazer quando estou ao seu lado é ser feliz. É sorrir. É te querer. É te amar. É te dizer o quanto você me encanta. 
 
Do seu lado eu sou um estômago infestado de borboletas, pássaros, beija-flores, e qualquer outro animal que tenha asas. Asas. Você deu asas ao que antes era uma garota que insistia em se agarrar à segurança que o chão traz. Voar alto demais traz consigo o risco de se machucar com a queda. Mas adivinha… Eu não me importo. Porque eu sei, simplesmente sei, que você nunca vai permitir com que eu me machuque. E eu te amo por isso. E digo que te amo mais uma vez. Só mais uma. Só mais uma… E você sorri de volta. E diz todas aquelas coisas que me deixam louca. Mais uma vez. E eu te amo de novo, um pouco mais do que antes, e menos do que daqui a pouco.
 
 E eu me pergunto se isso vai ser sempre assim, porque se for… Eu juro que quero viver para sempre.


Essas palavras poderiam estampar toda uma página do meu diário, com toda a certeza. Mas isso era verdadeiro e forte demais para ser escrito em um papel que poderia se rasgar com o tempo. Disse tudo isso olhando nos fundos dos olhos dele. Espremi os sentimentos para fora do meu corpo sem me importar se eles pareciam exagerados ou tolos demais.

Logo depois tirei o tapete de boas vindas para a decepção, fechei a porta, fiz a cama, e pedi que ele ficasse deitado comigo em silêncio por um tempo. Eu precisava escutar a sua respiração, sentir a sua presença, e permitir que ele abrisse a porta, agora entreaberta, do meu coração. Antes de entrar, leia o outdoor que agora diz ''Pode entrar, e fazer bagunça. Mas por favor, promete que vai ficar?'' Fica, vai.

E pela primeira vez eu não tive medo de sentir tanto. Eu só sabia que queria sentir mais.

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Fofurice do dia: Bebe se emociona ao ouvir sua mãe cantar

Sem categoria
Tem coisa mais linda do que ver amor transbordando nos olhos em forma de lágrima? Agora imagina ver isso vindo de um bebe…

Chorei junto. Awn, quero um neném lindo assim <3

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?