Diálogos Imaginários: Um fantasma do passado

Fantasma do Passado

large

Meu celular acende. De longe, consigo ver que recebi uma nova mensagem. Quem deveria ser, duas horas da manhã? Devia ser alguma amiga precisando de ajuda.

Número desconhecido, e a seguinte mensagem:

- Oi. Tá ai?

Respondi o mais rápido que pude. Estava curiosa.

- To sim, quem é?

- Você não perde essa mania de madrugar, né? Continua a mesma.

- Oi??? Quem é?

- Sou eu. Matheus. Ainda lembra de mim?

Matheus. Matheus? MATHEUS? O Matheus, garoto que eu deixara no passado quietinho, e escondido, há uns anos atrás? O Matheus que fazia meu estômago revirar a cada vez que eu via ele passando ao meu lado, e fingindo que não me conhecia? O Matheus que um dia não dei valor, e me arrependi todos os dias seguintes? Deus-do-céu.

- Matheus? Matheus? Sério? Como conseguiu o meu número?

- Isso importa?

- Hm. Não. 

Eu não iria ser tão fácil assim. Tudo bem que eu pensei nele durante esses 977 dias que passamos sem nos falar (sim, eu contei). Mas ele não precisava saber disso.

- Você não deve estar entendendo nada, né. Eu aparecer assim.

- Verdade…

- Eu to morrendo de saudade. To morrendo tanto, mas tanto, que até o orgulho me pediu para que eu te procurasse.

- Olha, Matheus… Eu, eu… Não sei o que te dizer.

- Você não sente saudades também? De tudo aquilo que tínhamos? Depois de você tive várias, tive sim. Mas todas elas me lembravam que elas não eram você. Eram melhores, mais bonitas, me tratavam melhor… Mas eu sempre quis você. Neguei por muito tempo esse sentimento dentro de mim, tentei transformar em ódio, fingir que nunca te conheci…

- Para com isso. Meu coração tá doendo.

- Tá doendo porque você ainda sente algo, assim como eu. Depois de tanto tempo, depois de tantos anos, finalmente estamos aqui, de novo. Sozinhos, com o coração partido, e precisando se agarrar a algo que mantenha nossa sanidade. Me diz, tem algo mais lúcido, e que faça mais sentido do que ''eu e você''? Teve alguma época da sua vida que você foi mais feliz do que na época que você esteve comigo? Se eu estiver errado, me diga. Mas diga mesmo. Porque aí eu desisto dessa ilusão de você para sempre.

- Ah, Mat, você foi o único que me marcou e sabe disso. Foi meu primeiro amor, meu único amor. Por outro lado, você me magoou muito. Me fez te odiar, e olha que eu não consigo odiar ninguém. Mas mesmo te odiando, eu não conseguia te esquecer. Pensava em você todos os dias, todas as horas. Nas madrugadas que ficava olhando para o teto esperando o sono chegar, pensava se você também estava olhando para o seu teto, imaginando as mesmas coisas que eu. Mas você demorou demais para me procurar… Tempo demais…

- Tenta me entender, Fê. Acha que é fácil tomar coragem para falar o que se sente? Não é não. Ensaiei isso tudo que to te falando umas 20 vezes, sem brincadeira. Olha, me dá uma chance de dizer essas coisas olhando nos seus olhos?

Penso por cinco minutos. Será que eu queria agitar a poeira desse livro que estava em minha estante?

- Hein, Fê? Por nós…

- Tudo bem. Amanhã a gente encontra no lugar de sempre, às 16 horas. Ok?

- Ok. E ah, vê se vai vestida com aquele sorriso que eu amo. 

- Eu? Sorrir? Pra você? Há-há.

- Nossa, como eu estava com saudades do seu sarcasmo. E de tudo o mais em você.

- Eu também, Mat, eu também :)

 

Continua aqui.

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Palavras de quem já perdeu um amor

Vídeos

Estava vagando pelo Youtube, quando ops, que vídeo é esse? Como eu me emocionei muito, tive que compartilhar com vocês.

Palavras de um homem que deixou o amor partir… Dá o play ai!

''Você não sabe quem eu sou, mas eu sei quem você é… E só preciso de um minuto da sua atenção. 

Espero que saiba a sorte que tem. O quanto eu gostaria de estar na tua pele. Poder estar na mesma cama que ela todas as manhãs. Ajudá-la a acordar da má disposição matinal.

Espero que saiba que ela não vai falar com você enquanto não escovar os dentes. Não é por mal… é por medo de perder o encanto aos teus olhos. Que você a considere um ser humano comum.

Espero que saiba que ela gosta de aproveitar cada raio de sol, e que o café a deixa mal disposta.

Que escolhe a roupa que vai vestir na noite anterior, só para poder ter mais cinco minutos de sono pela manhã. Que o despertador toca cinquenta vezes até que se levante, e que mesmo assim, consegue chegar na hora.

Quero também dizer-te que ela adora histórias fantásticas. Mas não de terror! Que é capaz de saber o nome de todas as personagens de um livro antigo, mas que não se vai esforçar para decorar o nomes de todos os teus amigos à primeira…
Porque ela… ela é que sabe de si.

Você nunca será uma sorte na vida dela. Sorte é poder tê-la na sua vida.
Sabe? Ela não é romântica por natureza, mas uma demonstração espontânea da tua parte vai fazê-la fraquejar. Porque ela é segura e doce ao mesmo tempo.
Ela não sabe cozinhar, mas vai esforçar-se para fazer o teu prato preferido. E se não estiver bom, ela vai rir-se disso, em vez de corar.
E quando ela ri… quando ela ri eu tenho vontade de chorar. Não de tristeza, mas porque cada gargalhada é como uma nota musical que toca ao coração e me faz querer dançar.
Ela é tudo o que eu queria e nunca soube que tive.

Aprende que a arritmia que sentes com ela é normal!

E que a falta dela é um vazio igual à morte.

Espero que sejas tudo aquilo que eu nunca fui.
Espero que a trate bem. Porque se você partir o seu coração, vai perdê-la para sempre. 
Pudesse eu ter lido o futuro…''


Gente, eu chorei. E vocês?

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Tumblr: Os melhores da semana

Contos e Crônicas, Frases, Listas

Vou postar alguns textinhos, e coisinhas, que postei lá no meu Tumblr essa semana…

posttt

''Quanto te perguntam sobre o amor, quem é a primeira pessoa que passa pela sua cabeça?''

''Escuta só, vou falar de uma vez. Não existe isso de que o amor machuca, dói um pouquinho, e arranca nosso coração do peito. Que amor é esse que estão te oferecendo? Desconheço. Amor pra mim é paz, é segurança, é remédio que cura todas cicatrizes do passado – ao invés de criar novas. Amor esquenta, salva, resguarda. Coloca o coração do outro dentro de uma redoma de ouro, e o protege de todo o mal que houver. Isso é amor. Qualquer outra coisa é da boca pra fora.''

''Se lembra daquele dia que jogamos cartas de baralho como se estivéssemos dando as cartas do nosso destino? Bem, nós estávamos. Porque naquele instante, eu tive certeza de que queria ver o seu sorriso para sempre.''

''Hoje eu te conto meu nome. Amanhã minha cor favorita. Semana que vem já te contei sobre o dia em que ganhei minha primeira boneca. Uma quinzena depois sobre a difícil relação dos meus pais. Um mês depois eu choro, no seu colo. No segundo mês te pergunto porque não consigo dar certo com ninguém. No mês seguinte eu percebo um brilho nos seus olhos. No quarto mês eu acho que te amo. E todos os dias seguintes, eu te quero pra sempre.''

 

''Eu já machuquei muitas pessoas nessa vida, muitas mesmo, sabe? Já me fiz de durona, fingi ser indiferente. Bati no peito e disse que não tinha sentimentos quando os tinha em demasia. Segurei lágrimas em redes invisíveis no fundo dos meus olhos. Impedi que minha fragilidade fosse exposta, com medo de que caso fosse, eu me quebrasse em milhões de mini-partículas de mim mesma. E de que isso adiantou? Nadinha.''

Passei tanto tempo cultivando a infelicidade em um jardim seco da minha casa, que de repente parece errado se sentir feliz em meio à margaridas que insistem em sorrir de volta para mim.

 

''Eu não queria ir embora. Você não conseguia dizer adeus. Nós apenas sabíamos que não era a hora. Não era o momento certo. Éramos duas crianças que nada sabiam do amor, e bem, sabemos onde isso poderia dar. Então só demos um último sorriso, como quem diz ”Até logo”, e viramos em estradas diferentes com a esperança de se cruzar novamente. Lá na frente.''

''Se tiver precisando de um ombro amigo, eu tô aqui. Se quiser desabafar, pode vir. Se o coração apertar, eu vou te amar.''

 

''Eu sei que quebrei seu coração em mil pedacinhos. Sei também que você demorou um tempão pra juntar peça por peça, e conseguir encaixá-las em cada lugar. Mas eu fiz isso para você aprender, para você crescer, para você se tornar alguém forte, sabe? Então por favor, não jogue meu trabalho no lixo ao deixar que seu coração se quebre de novo. Ele já deveria estar forte, e capaz de resistir aos destruidores. Obrigada.''

''Se o seu relacionamento é como uma montanha russa, com seus altos e baixos, não se preocupe. Isso é normal. Mas se o seu relacionamento tem poucos momentos lá em cima, más notícias. Afinal, a graça da montanha russa é sentir aquele frio na barriga quando estamos para despencar lá de cima.''

''Eu tenho pânico de ver quem eu gosto triste. É uma coisa que dói mais em mim, do que se fosse eu a pessoa triste. É o que eu sempre digo, se eu pudesse, pegava toda a tristeza do seu coração e colocava dentro do meu só pra te ver feliz. Mas eu não posso. Então eu só te dou um abraço e digo que vou estar sempre do seu lado.''

Eu sei que ninguém é propriedade de ninguém. Que não podemos ter uma pessoa 100% pra gente. Que não posso te guardar dentro de um potinho e observar o dia todo. Mas na minha imaginação você é todinho meu. Cada parte de você, minha. Sonhar é de graça, né.
 
Ainda não me segue no Tumblr? Segue lá!

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Instagram: Fotos da semana

Fotografia, Ian Somerhalder, Sem categoria

Vamos às fotos da semana? Dia 8, como alguns sabem, foi meu aniversário. Não fiz festa, apenas uma comemoração intíma entre amigos. Pra não passar em branco mesmo, sabe? Eu amo meu aniversário, comemoro ele um mês antes, e um mês depois. É incrível o quanto ficar mais velha me faz feliz, me sinto mais experiente.

Recebi cartinhas de leitoras super fofas aqui em casa, amei, e chorei com todas. Ou quase todas. Recebi presentes de marcas, de leitores, e amei todos também! Vou postar as fotos que postei no Instagram (isabelaafreitas) pra quem ainda não viu :)

aniver1

Ok, eu sempre julguei quem tira foto beijando o namorado e coloca nas redes sociais. Mas o amor é brega, né? E eu to descobrindo isso agora. Então me perdoem pelo o que eu disse, hoje eu entendo. Dá vontade de tirar foto beijando o mozão só pra ver depois e ficar lembrando, sabe? Ai, que boba. 

A segunda foto é da máquina de escrever edição de colecionador que ganhei do Leo. Peraí, tem namorado melhor que o meu? Não! Ele comprou isso fazia tempos, e conseguiu me esconder esse tempo todo. Quando vi a máquina quase chorei, sério. Sempre foi meu sonho, coisa de escritor mesmo. Agora tenho vontade de escrever nela o dia inteiro (meu Macbook CHORA HEHE). Foi um presente muito especial.

A história do DVD do LP é legal. Um dia eu contei pro Leo que o dia mais feliz da minha vida tinha sido no dia que eu ganhei o CD Meteora do LP, depois de muito chorar na cabeça do meu pai em pleno Barra Shopping. Daí ele pegou a ideia e me deu um DVD do LP pra me fazer feliz em dobro. Amei, amei!

aniver2

Ganhei do Leo também essa luminária em forma de tartaruguinha que reflete estrelas, e lua! Tem coisa mais amor que isso? Eu era louca com uma dessas <3

aniver3

Essa caixinha quem me enviou foi a Mari, dona do fã clube @everwithisabela. Ela mandou uma caixa super fofa de pandas (ela sabe que eu amo pandas!), com vários corações dentro (cada um com uma mensagem bonita dentro, para abrir um por dia!), e com dois livros. DOIS LIVROS! Meu deus! Amo livros! Ela me deu o Destrua esse Diário, da minha editora Intrínseca, e o Diário de Suzana para Nicolas, que muitos dizem ser um livro inspirador… Doida para começar a ler. Mari, obrigada meu anjo.

 

aniver4

Esses presentes quem enviou foi a Vitória, lá de Mossoró. Ela sabe que eu amo minions, e me mandou uma T-Shirt super fofa com eles! Ah, e esse bracelete também (amo braceletes). Além das plaquinhas ao fundo com nossos nomes gravados juntos. Adorei Vic!

aniver5

 

Esse botom foi a Up Botons que fez, e me presentou. Lindo, né? To pensando em fazer uma parceria com eles, e lançar uma coleção de Botons do blog! Que tal? Aceito sugestões :)

A bolsa de franjas é da Chá de Amora, uma lojinha online super fofa que me mandou vários presentinhos. To viciada na bolsa, até coloquei meu botom nela! Só falta andar atrás de mim essa dai…

O anel é da Chá de Amora também, eu amo cruz, né? Então quanto mais acessórios de cruz, melhor! 

 

aniver6

Esse cordão de cruz foi meu amigo Dani Loures que me deu. Cruz, de novo. Amor demais, hahaha! O cordão é lá da Zuretta, loja aqui de Juiz de Fora. Ganhei também de mimo esse chaveiro dourado da Lança Perfume, e um espelhinho da marca. 

A bolsa estilo carteiro é da Chá de Amora também. Fui muito mimada, vocês viram! O material da bolsa é couro, e ela é toda com detalhes dourados. Bem chique.

Essa pulseira eu ganhei da Duda, minha amiga. Lá da Ana Albuquerque, aqui de Juiz de Fora. Lindíssima. Preto e dourado é vida.

 

aniver7

 

Esse brinco foi a Bianca que me deu. Chiquérrimo. To até com pena de usar.

Ganhei também do Raoni, a primeira temporada de Revenge, pra fazer companhia à minha pequena coleção de séries. Um dia vou ter todas minhas séries preferidas. 

 

aniver8

Ganhei da Paramount esses ingressos para assistir Vovô sem Vergonha. Vocês já assistiram? Vou aproveitar que o final de semana aqui em Juiz de Fora está chuvoso e vou assistir todos os filmes possíveis. 

Um beijo, e obrigada por todas replys no twitter, inbox no Facebook, emails, cartinhas. Eu li tudo. Não consegui responder todas, mas saibam que guardei tudo no meu coração. 

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Um apelo para que as pessoas mudem

Contos e Crônicas

large-98

Talvez, uma das coisas mais desagradáveis da vida seja a mesmice. Isso mesmo, mesmice. Rotina. Tudo igual. Monotonia. Dia sem sal. Tudo de novo, de novo. E essa coisa toda de encalhar. 

Já saber como será o amanhã é tão que bosta. Que preguiça. Que desanimo. 

Parar no tempo nunca foi possível, mas existem pessoas que gostam de travar a caminhada de suas vidas em pessoas vazias, em amores sem progresso, em trabalho sem agrado, em solo desgastado. Há pessoas que amarram o seu barco num cais de comodismo e se acostumam a viver por obrigação. Sei lá, literalmente desaprendem a sentir prazer. 

Deus me livre ser assim, desses que param e não querem mais prosseguir. Caminhar é tão benéfico, faz bem para o tempo, para a vida e até para a saúde. Viver é como brigadeiro de panela. Delicioso. E é por isso que não entendo como tem gente que não aproveita. Que não se atreve. Que não se deleita. Quanto tempo perdido. Corpos assassinados pelo sedentarismo corporal, mental e espiritual. Corações presos em congeladores. Tá tudo tão errado. Tá tudo tão igual…

Eu não sei se estou certo, mas o maravilhoso da vida é mudar. De lado. De roupa. De casa. De amores. De perfume. De caneta. De cabelo. De gaveta. De dieta. De maçaneta. E sempre refazer a beleza que não se põe na mesa. Construir valores. Deixar de lado os computadores. Descansar os dedos. E tentar fazer direito. Vamos viver. Vamos mudar. Conhecer. Explorar. Rir alto. Se ralar. Se permitir. Mudar. Abrir a porta e janelas do coração e trocar os móveis do lugar. 

Esse texto ficou até cansativo, mas é que eu não gosto de pessoas paradas. Que tem mentes bugadas. Com olhos sem palavras. E que nunca sabem de nada. Eu vivo mudando e tentando e buscando. Ficar nessa de travar, não é comigo. 

Abraços novos de pessoas novas com cheiros novos que causam sensações novas é uma explosão de novidade que te faz gostar de viver. Mas o novo só chega para quem gosta de mudanças. Quem ficar parado e sentado de braços cruzados continuará cansado de saber como tudo vai acontecer. Então mude. Vai valer a pena, sempre vale.

Meu nome é Wesley, mas você pode chamar de 'Wes' se preferir. 20 anos, moro em Manaus e, como um bom apaixonado por sorrisos e boas histórias, sou um ótimo ouvinte. Nas horas vagas costumo escrever e fabricar sonhos. Escrevo porque adoro o consolo e o prazer que existe nos vincos de cada palavra minha. E sonho porque é de graça. Segue lá no twitter: @wesleynery