Na Minha Cabeceira: "Na Tua"

Contos e Crônicas

 

       

 

Calma. Espera. Deixa eu organizar o que quero dizer. Assim. Aquele domingo, lembra? Fui buscar pão e geleia de morango, e pedi emprestado seu MP3 player para distrair meu caminho. Talvez através da sua seleção eu soubesse melhor quem você é. Sei que eu comentei algo idiota sobre uma suposta vontade de me enforcar após ouvir sua listagem e você, meio brabo, grosso e arredio, disse “se você está com vontade de comer uma torta de morangos deve procurar uma confeitaria, e não um açougue” e blá-blá-blá. Tudo bem, não está mais lá quem falou.

 

Só que eu estou aqui. Querendo saber mais coisas remotamente pessoais sobre você sem que uma expressão de pavor cruze seu rosto. Então, com quantos anos você perdeu a virgindade? Já foi a algum show do Whitesnake? Você teve sarampo quando criança? Você foi criança um dia, não foi? Como vai sua mãe? Você me quer apenas como sua garota de final de semana? Eu quero mais.

 

Eu sei o que você vai dizer. Mentira. Não sei. Mas gosto de fantasiar alguma coisa mais ou menos parecida com “Já estamos juntos desde sexta-feira, não estamos? Você ainda quer que eu fale? Desculpe, baby, isso já é pedir demais. Pensei que minhas intenções estivessem implícitas”. Aquele seu jeito seco e ao mesmo tempo delicado de esfregar a suas razões na minha cara. Odeio quando você está certo, coisa que acontece quase o tempo todo. Além do mais, não é justo. Você já me viu meio embriagada, sentada no meio-fio, chorando de saudades da minha mãe.

 

 

Enfim, em três meses você me viu chorando 43% do volume esperado para o ano inteiro. Mas é que, sei lá. Isso tudo, todo esse medo do nada-acontecer ou do tudo-acontecer-rápido-demais tem me deixado cansada. Nada de mais. Você sabe montes de coisas sobre mim, muito porque sou tagarela, coleciono tiques nervosos e acho que está sempre faltando um algo mais – por que se contentar com o ótimo, se pode ficar perfeito? Vocês meninos têm disso? Tipo, quando jogam videogame, desmontam motores ou fazem fogo, vocês trocam ideias, buscam saber o que o amiguinho acha a respeito disso e daquilo? Tudo bem, eu sei que não. Pode ficar aí, na tua, quieto, não se faz necessário reunir forças para mover lábios e cordas vocais para responder qualquer coisa que seja. Não quero incomodar, mas, vai, solta pelo menos um muxoxo ou me manda calar essa maldita boca.

Passear pela calçada contigo tem a mesma sensação de ir a um bom restaurante concorrido. Na sua testa está escrito RESERVADO, e eu espero de verdade que o lugar seja meu. Sabe, eu tenho adorado sentar à sua mesa e experimentar sua comida bonita, colorida, aromática, sedutora e cheia de sabor. Nunca me importei muito com a receita, os ingredientes e a forma de preparo. De todos os locais onde jantei, todas as vezes evitei descobrir ratos e baratas e outras guarnições escrotas nos bastidores daqueles idiotas. Eu não queria me decepcionar. Mas contigo é diferente. Eu preciso saber. Como vou saber se estou pisando em ovos se você não me convida para conhecer sua cozinha?

Me diz alguma coisa, vai. Me fala tudo aquilo que eu ando louca pra ouvir da sua boca. Sussurra, então. Ou me ensina a receptar telepatia, essa língua que só os inteligentes e evoluídos e incógnitos e brancas-nuvens conseguem decifrar. Porque eu já estourei minha cota de intuição. Diz que me adora, que gosta de mim, que sente saudades minhas e uma vontade insana de me ver em plena quarta-feira. Sei que não muda nada, mas eu preciso ouvir. Ou isso, ou eu pego minha bicicleta e dou o fora daqui. Agora. Sabe, não está dando muito certo, às vezes eu me sinto meio o Dick Vigarista gritando para o Mutley fazer alguma coisa. E você só olha meu desespero patético e fica rindo. E então? Como vai ser?

Desisto. Eu acho, às vezes, que seria mais produtivo perseguir pombos em praça pública. Bem, eu só queria dizer que, apesar desse seu jeito todo iceberg de ser, eu te acho um rapaz incrível. Você é o melhor ser humano entre os piores que já conheci. Ou o pior entre os melhores. Não sei. Sei que eu inexplicavelmente estou na tua e você sabe disso. Não dá bola, assim que meu ataque trevoso de angústia cessar, eu sei, não vou me importar nem um pouco se você ficar na tua, se você não ligar de me aturar falando pelos cotovelos, deitada do teu lado.

Sobre o autor: GABITO NUNES nasceu em 1982. Autor de outros quatro livros de crônicas e contos, entre eles A Manhã Seguinte Sempre Chega e Não Sou Mulher de Rosas. Originário da geração de blogs de criação literária, ganhou o prêmio Top Blog de literatura (júri popular e acadêmico) e atualmente escreve o folhetim online Juliete Nunca Mais. Visitem o blog dele!

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Dia 14 nos cinemas: Além da Escuridão – Star Trek

Dicas, Filmes, Publicidade

Esses dias estava comentando lá no twitter o quanto estou ansiosa para que esse filme estreie, vocês não? Além da Escuridão Star Trek teve seu último filme lançado em 2009, filme esse que obteve 94% de aprovação segundo o site Rotten Tomatoes. Então vocês imaginam como deve estar esse novo filme do J J Abrams né?

Para aqueles que não se recordam de onde escutaram esse nome, J J Abrams é responsável por muitas das séries que são queridinhas pela gente, como por exemplo Lost – que é uma das séries mais inteligentes que já vi em toda minha vida. J J Abrams também fez Missão Impossível 3, Armageddon, The Office, Fringe, Alcatraz, Person Of Interest e Revolution. Ele é um gênio. A característica marcante de todas suas obras é claro, a ficção, seguida de muitos mistérios e questões intrigantes que nos deixam roendo as unhas até o final. Sou fã do cara!

Então se Além da Escuridão tem dedinho do J J Abrams, podemos esperar MUITO desse filme! Dessa vez a tripulação da Enterprise é convocada a voltar para casa, quando descobrem uma força incontrolável de terror de dentro da própria organização que destruiu a frota e tudo o que ela significava, deixando nosso mundo em estado de crise. Sendo assim o Capitão Kirk começa uma caçada para capturar o homem que representa uma arma de destruição em massa. Enquanto nossos heróis se veem em um épico jogo de estratégia de vida e morte, o amor será desafiado, amizades serão desfeitas e sacrifícios serão feitos pela única família de Kirk: sua tripulação.

 

Motivos para ver o filme: Chris Pine (isso, ele mesmo), Zachary Quinto (que fez American Horror Story <3 amor da minha vida), Winona Ryder (diva), Alice Eve (mais diva ainda) Karl Urban (ulálá), Anton Yelchin (só tem homem gato no filme é isso mesmo?), além de que o vilão do filme é ninguém mais do que Benedict Cumberbatch – aquele fofo que fez uma participação na série Sherlock. Além dos romances paralelos dentro do filme… Será que o Capitão Kirk vai se envolver com a personagem interpretada pela Alice Eve? Hm, eu quero.

 

 

 

A expectativa é que o 3D desse filme vai ser surpreendente, já estou louca para levar uns sustos com esses efeitos especiais hehe 
 
Vejam o trailer:
 

Parece que vai ser demais né! To muito ansiosa! O filme estreia dia 14 de Junho nos cinemas! E como eu gosto muito de vocês…

Vou sortear 10 pares de ingressos para que vocês assistam Além da Escuridão sem colocar a mão no bolso! Para participar é fácil, basta twittar o seguinte:

Vou assistir #AlemdaEscuridao Star Trek com @coloquealgumamigo e a @IsabelaaFreitas http://kingo.to/1hwM Quer assistir também? 

Ou seja, você só precisa twittar a frase convidando a arroba de algum amigo para assistir com você e já está concorrendo! Semana que vem solto o resultado aqui no blog :)

Para mais informações sobre o filme Além da Escuridão Star Trek, curtam a fanpage!
 

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

As 10 músicas que marcaram minha vida

Listas

Todo mundo tem aquela música que toca no fundo da alma, né? Pois é. Eu também tenho as minhas e decidi fazer um post mostrando todas elas pra vocês! Depois quero ler nos comentários vocês contando quais marcaram suas vidas, tá?

Vamos lá! Dá o play no coração…

Hallelujah por Rufus Wainwright

Forever Young por Youth Group

Happy Ending por Mika

Wonderwall por Ryan Adams

Amen Omen por Ben Harper

Run To The Water por LIVE

Apologize por OneRepublic ft. Timbaland

Pocketful Of Sunshine por Natasha Bedingfield

Ocean Avenue por Yellowcard

Anything But Ordinary por Avril Lavigne

E qual o top 10 de vocês?

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Eu simplesmente soube

Contos e Crônicas

Seria mais fácil se nosso destino já viesse traçado. Mas talvez não seja assim. Relaxaríamos e aproveitaríamos com mais facilidade os amores errados. Por só, e somente, por curtição. Não insistiríamos em manter na nossa vida a pessoa que nunca liga, nunca responde a mensagem ou sempre tem uma desculpa esfarrapada na ponta da língua. Deixaríamos essa pessoa pra lá. “Está traçado, só preciso ter calma, uma pessoa companheira, legal e feita para mim vai chegar”. Mas não é assim. O destino é um acaso. E talvez a vida seja desvendar os momentos certos.

Refleti isso porque me lembrei de algo que minha tia me contou. Ela é muito inteligente e se casou com um cara tão bacana quanto ela. Perguntei em que momento ela soube que era ele. “Eu simplesmente soube”, ela respondeu. São casados há muito anos, tiveram filhos incríveis e a família (não é porque faz parte da minha) é muito companheira.

Para simplesmente saber que a pessoa que chegou é a certa ou um grande amor, infelizmente não tenho a fórmula. Veja só minha tia, que achou o amor do outro lado do mundo e é apaixonada há tantos anos. Nem ela soube me explicar.

Até chegar nesse saber, vamos achar várias vezes. Quebrar a cara, cair, levantar. Jurar por Deus que não vamos nos esforçar tanto de novo. E tentar mais uma vez. Só mais uma vez. E mais duas, três… Acredito que se algo começa com um pensamento de “talvez”, dificilmente será de verdade, pleno, intenso, com defeitos e compreensões na medida saudável que o sentimento tranqüilo pede. O que vale a pena, precisa nos dar algum motivo para acreditar. Amores difíceis quase nunca dão.
Entende?

Vamos “simplesmente saber” quando pararmos de procurar o perfeito, traçado de uma forma totalmente tola pela nossa imaginação. É aí que está o timing do destino que falei. E para perder ele, basta acreditar que o que está na nossa frente nunca é o suficiente.

Escrevo para as mulheres que imaginam demais. Eu também sou assim. Não as culpo, é nosso maior defeito de fábrica. Não nos permitimos sentir porque o que imaginamos é muito melhor. É difícil entender que isso que queremos só existe na nossa cabeça. Abrir os olhos para a realidade pode ser cruel. Mas também pode ser uma delícia.

Procurar sempre pelo perfeito é sabotar o tempo certo do destino. Abra mais olhos, não perca o timing. Não perca a pessoa legal e interessante que investe na sua companhia. Esse cara pode não ser o homem ideal que a sua imaginação traçou, mas é o homem que gosta de você. Que quer cuidar de você.
Depois que relaxar dessa busca desenfreada, eu tenho certeza, você vai simplesmente saber. E jamais saberá explicar como aconteceu. O amor tem disso de ser totalmente surreal.

É por isso que a gente só sente e não consegue explicar. Porque a gente simplesmente sabe.

Marcella Brafman

Marcella Brafman é jornalista, escritora e mineira. Autora do blog Sem Clichê, sofre de imaginação fértil e só passa escrevendo. Visite seu blog www.semcliche.com.br, siga no instagram @marcellabrafman, e curta no facebook: http://www.facebook.com/semcliche.

Playlist Especial Dia dos Namorados

Dicas

Essa playlist não é exclusivamente para quem está namorando, e sim para todo mundo curtir um clima mais sentimental, apaixonado, ou quem sabe até aquele clima de fossa que bate de vez em quando? Eu posso dizer que essa playlist é constante no meu iTunes, nem precisa estar perto do Dia dos Namorados para escutar música mais calminha hehe <3 são minhas preferidas.

Gostaram?

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?