CATEGORIA: Conte Sua História

Conte sua História: Transei e me arrependi

large-209

Bebela, meu nome é L.B, e esse é o segundo email que te mando, pois estou me sentindo muito mal e não quero compartilhar isso com amiga nenhuma! Quero até esquecer o que aconteceu e não quero que se torne uma fofoca perante essa sociedade, é o seguinte: eu sou super afim de um menino e de uns tempos pra cá ele vem tentando ficar comigo e eu sempre fazendo joguinhos, me fazendo de dificil, e teve uma junção que eu fiquei muito bêbada, ao ponto de transar com ele, eu esqueci todo o jogo que eu tava fazendo, eu errei, era somente para ter beijado e foi além disso, no outro dia fiquei toda arrependida e não parava de pensar coisas ruins e ficava pensando como iria olhar pra cara dele. Eu esperei ele me chamar no whats e ele perguntou se eu tinha gostado de ficar com ele, e eu respondi que não queria estar bêbada, e ele falou: não vamos deixar o que aconteceu atrapalhar nossa amizade! E agora?

Oi L.B, calma. Fica tranquila. Sabe o que aconteceu? Você estava tentando encobrir tanto suas vontades, ''fazendo joguinhos'', que acabou caindo na sua própria armadilha. Foi só ficar um pouquinho bêbada que seu inconsciente pensou "yeeeeeees, vamos aproveitar essa brecha para ir até o fim!". E você foi. Mas poxa, fala sério! Ficar com medo do que a sociedade vai pensar? Do que ele vai pensar? Do que suas amigas vão pensar? Eu só alerto para uma coisa: você se protegeu? Se sim, foda-se o que vão pensar. Você fez o que estava com vontade, não se renda a esse pensamento machista de que mulher tem que ficar fazendo joguinho, e esperar o 908 encontro para poder transar. Se você está pensando ''ah, ele me usou'', tente mentalizar ''eu usei ele também!'', garanto que melhora um pouco a autoestima.

Alguns homens são assim, na verdade, a maioria. Eles não colocam muito sentimento no sexo, sabe? Você percebeu isso no momento em que ele disse que não vai deixar isso atrapalhar a amizade... patético, por sinal. Quis dar uma de bonzão... Eu se fosse você agia normalmente, bem fria, na real. Como se isso não tivesse significado NADA para você, e como se você estivesse lidando com isso da forma mais natural possível. Algo corriqueiro. "Ah, transei com um canalha? Pfff, e dai?''. Esquece isso, como você mesma diz. Mas não fingindo que nunca aconteceu, e sim, como se tivesse acontecido e tivesse sido extremamente insignificante.

Pense pelo lado bom, você é/era super afim desse garoto. Agora que você conhece o tipo de garoto que ele é, vai continuar afim? Vai desperdiçar seu tempo com ele? Acho melhor você seguir em frente, tirar ele de cabeça. Passou! Você queria, teve, e viu que não era nada demais. Certo?

E não se esqueça: não existe isso de ''jogo'' certo a se fazer. Se alguém te ensinou isso, ensinou tudo errado. A melhor jogada é quando não estamos jogando. E talvez você tenha feito ela sem saber.

Não se culpe por ter feito algo que você tem vontade. Nunca.

E aí, qual sua opinião? A L.B deve fazer o que? Vamos fofocar nos comentários!

Escrito por Isabela Freitas

Isabela Freitas tem 25 anos, mineira, atualmente em São Paulo, mas vive mesmo no mundo da Lua. Gosta do número 7, amores de arrancar o coração, bichinhos de rua e músicas fofinhas. Ah, ela adora signos também. Sagitariana, teimosa, sincera, sonhadora, dramática e um pouco exagerada. Mas só um pouquinho. Autora dos livros "Não se apega, não" e "Não se iluda, não", e você pode comprá-los aqui. Juntos eles já venderam 500.000 exemplares e até hoje eu não acredito nisso.

Conte sua História: Apaixonada pelo melhor amigo

large-190

Me chamo A.R.,

Bom nao sei se você vai ler, mas é ate uma boa forma de desabafar.. Pra começar, eu tenho um melhor amigo, a anos ele é meu confidente,mseu refúgio, mas nunca tivemos nada, nem passava (pelo menos na minha) cabeça rolar algo entre nós, pela minha mãe, os pais dele, e nossos amigos nóss eramos perfeitos juntos mas NAAAO, pra falar a verdade nós estavamos brigados, mas melhor amigo é melhor amigo e não dá pra ficar muito tempo sem!! Eu sai de um relacionamento em março, e voltei a rever meus amigos, a sair e etc, um tempo depois, mas precisamente no fim de maio, meu melhor amigo terminou o relacionamento dele, e nós nos reaproximamos. Voltamos a sair com o mesmo pessoal e toda aquela coisa de quem terminou e quer aproveitar a vida. Só que em um desses finais de semanas de festas e baladas, eu sai mais cedo de uma festinha e ele me buscou, só que o irmao dele tava na festa e nós decidimos ficar no carro pra esperá-lo. Conversando, brincando, como sempre. Eu deitei no ombro dele, e começamos a conversar bem perto, eu desviava, ele desviava, num desses olhares a gente acabou se beijando.. Minha primeira reação foi "MEU DEUS EU BEIJEI MEU IRMÃO" depois ele soltou a frase "vai dizer que você nunca pensou nisso". Mil coisas se passaram pela minha cabeça, afinal eu sei todos os erros dele, o quanto ele é galinha e o quanto isso não daria certo... Mas, combinamos de deixar só entre nós. Dali pra frente, nos beijávamos sempre, saiamos com o pessoal e nosso fim de noite, ah era só nosso!! Mil e uma maravilhas. Até que a ex dele começou a ligar/chorar/pedir/aparecer na casa dele implorando pra voltar (eu entendo quando uma pessoa ama a outra mas ela começou a se humilhar) e por fim ela falou que estava grávida(17 anos). Primeiro impacto: ninguém acreditou porque ela é muito mentirosa, e já tinha falado a mesma mentira pra não terminar um namoro antes do deles.. Ela começou a fazer um inferno na vida dele, e como nós combinamos de ninguém saber, pra ela, ele estava sozinho. Minha reação foi me afastar, evitava de vê-lo, achei melhor até a história ser esclarecida. Só que a mãe dele gosta muito de mim, e pediu pra eu nao deixar ele assim, porque ele estava com muitos problemas e etc. Nisso começou o maior auê da minha vida, eu não podia falar nada, porque a gente não tinha nada, eu comecei a cobrar muito ele, minhas amigas acho que não me agüentam mais falar disso.. Eu e ele começamos a ficar cada vez mais distantes, eu chamava ele pra conversar ele vinha com grosseria, ai quando eu largava de mão ele vinha com "bom dia amor" como se nada tivesse acontecendo, nesses dois meses foram imensas brigas, eu e ele nao conseguíamos nos ver sempre, e eu não achava certo ter algo com ele com a menina assim.. Enfim, ontem a ex namorada dele abortou, não sabemos se foi natural, se foi por stress, nem nada. Eu fui ver ele, como ele estava, ele foi seco, e eu como melhor amiga não sabia o que fazer, dei total apoio pra se ele precisasse de algo me chamar, eu acho que ela vai precisar do apoio dele agora pelo ocorrido, porque isso é uma coisa horrivel.. Eu acho que ele sente algo por ela ainda.
Mas eu só queria saber se você acha certo nesse momento me afastar? Ou apoia-lo? Ou deixar para ver se eles vão voltar (acho difícil mas). Eu estou completamente perdida, porque infelizmente ou felizmente eu estou gostando dele de verdade, não mais só como melhor amigo, só que não me acho certa pela garota nessa situação.. Não sei o que fazer, e agora ele decidiu ser a grosseria em pessoa com todo mundo. Além de tudo isso, tem uma menina que ele já namorou a tempos atrás que eu sou brigada que está indo atrás dele. Enfim, eu me afasto ou eu digo pra ele que o amo? Brigada Isa, desculpe o texto enorme, mas que essa historia está realmente complicada..
Beijos

Oi, A.R, tudo bem? Então, vou começar falando dessa garota aí que ''estava grávida'', e que ''perdeu o filho''. Vão me desculpar a insensibilidade, mas eu só acredito se tivesse visto, porque olha, o que tem de menina sacana que usa esse ''artíficio'' pra manter homem ao seu lado, não é pouco. Momento nenhum estou dizendo que você deve insinuar isso para ele, ou colocar essa dúvida na cabeça, ele mesmo já deve ter se tocado disso. Mas é bom manter um pé atrás quanto a ela, e não desistir fácil da luta assim, só porque você acha que ela merece mais que você, e blá, blá, blá.

Outro ponto: uma amizade evoluir para o amor é super normal. Aconteceu comigo, com você, e provavelmente já aconteceu com quem está lendo isso daqui. Na maioria dos casos não sabemos como lidar com isso, porque enquanto é uma amizade colorida, tudo pode ficar um pouco difícil. Até onde posso cobrar? Até onde posso ir? E meu conselho para você nesse quesito é: aja como sempre agiu em relação a ele. Seja uma boa amiga, se afastar é infantilidade. Esteja ali pra quando ele precisar, mas não o sufoque como uma pseudo namorada louca. Tente mentalizar e se lembrar de como vocês eram quando ''só amigos'', e aja do mesmo jeitinho que o conquistou e fez com que ele te desse o primeiro beijo. Ele se apaixonou por você ''amiga'', e não por você preocupada em lutar por ele, ou uma você que o cobra, etc. Faça-o se lembrar do carinho e da ligação que vocês tem um pelo outro - mesmo que seja difícil engolir o ''eu te amo'', e esperar a poeira abaixar - você deve fazer isso.

Acho que certas coisas não precisam ser ditas, porque você pode dizer de outras maneiras. E no momento você pode demonstrar seu amor por ele, afirmando e mostrando que não vai a lugar algum, e vai estar ali por ele se ele quiser ou precisar. Se tem mil meninas atrás dele, ex namorada louca, enfim, não importa. Porque quando o homem gosta, podem ter mil atrás dele, que ele só vai conseguir pensar em uma. Se você for essa única, ele não vai te machucar dessa forma. E se te machucar, já sabe, né? De amor e amigo ele não tem nada.

Nem se afastar, nem dizer o sente. Deixe que tudo se ajeite com o tempo, e se mantenha paciente, transmitindo seus sentimentos em forma de atitudes e maturidade.


E você, já passou por isso? Qual seu conselho para a A.R? Vamos fofocar nos comentários!

Escrito por Isabela Freitas

Isabela Freitas tem 25 anos, mineira, atualmente em São Paulo, mas vive mesmo no mundo da Lua. Gosta do número 7, amores de arrancar o coração, bichinhos de rua e músicas fofinhas. Ah, ela adora signos também. Sagitariana, teimosa, sincera, sonhadora, dramática e um pouco exagerada. Mas só um pouquinho. Autora dos livros "Não se apega, não" e "Não se iluda, não", e você pode comprá-los aqui. Juntos eles já venderam 500.000 exemplares e até hoje eu não acredito nisso.

Conte sua História: Sabotei meu relacionamento

foto

Oi Isabela, me chamo I.C, primeiramente sei que talvez você nem leia, mas vai ser vai ser bom pois só assim eu desabafo! Tenho você como amiga, mesmo que vc nem cme conheça! Poderia estar escrevendo para o ''Conte sua história''? Sim, poderia! Mas, não é isso que eu quero. Queria só que você pudesse me responder, como uma voz divina, sabe? Mesmo que você não seja a Deusa do amor e suas peripecias.. Preciso de uma luz! Tudo começa, no meu antigo relacionamento. Um cara legal, maduro, nos seus 28 anos, professor universitário e padre! Sim, ele se formou e virou padre. Mas, não seguiu a vida religiosa. Ele tinha uma ex, no qual ainda a amava muuuuuiiito! Porém, terminaram por causa das traições dela e pra quem ele veio pedir colo? Pra mim! Me iludi, achei que era meu e cai feito um patinho. Ficamos juntos dois meses e eel só terminou comigo quando estava noivo da ex que o traia. Fiquei sem chão. Moro em uma cidade pequena onde todos conheciam nós três. Pra variar, ela é quase minha vizinha. Hoje em dia, não ligo mais pra nenhum dos dois. Eu não o amava, embora não soubesse disso na época. Sofri. Deixei de acreditar nos homens. Perdi a confiança em mim, como mulher! O tempo passou, conheci o Rodolfo-Ele sim, é o amor da minha vida, e como eu sei disso? Eu só sei! A gente sempre sabe, não é mesmo? Pois bem.. Ele apareceu em um momento meu de recuperação e ele também estava nesse momento. A ex noiva dele, que era filha de um pastor, o largou para ficar COM UMA MULHER. Sim, ela era lésbica!!!! E ele sofreu muito com isso. Nos conhecemos com o coração partido, dolorido... E fomos nos curando, juntos! Eu morava em petropolis/Rj na época e ele na zona oeste. Bem longe. Mas, ele veio até aqui para me encontrar. E o nosso primeiro encontro foi perfeito. Passamos um fds juntos, ele se hospedou em um hotel perto da minha casa e foi tudo tão bom. Nosso primeiro beijo, foi como se já tivessemos dado muitos outros antes. Era uma conexão que eu não sei te explicar, como se fosse de outras vidas. E não sei se o fato dele fazer aniversário dois dias depois de mim, e ter o mesmo signo, o mesmo passado... Não sei se isso é coisa divina. Mas, só pode ser! Começamos a namorar uma semana depois, ele foi lá em casa e falou com a minha mãe. Era só alegria. Ele era ''perfeito''. Sempre fez de tudo por mim, tudo que eu precisasse lá estava ele, minha primeira vez foi com ele e é uma das minhas melhores lembranças, pois havia muito amor ali! Só que eu, ainda era muito complexada. Sempre descontava nele os meus medos, inseguranças.. Ele é meio tímido e introspectivo. Eu não. Mas, ele era. E eu não respeitava isso nele. Eu achava que pelo fato dele não fazer um texto romântico e postar no facebook, pelo fato dele não dizer que me ama 300 vezes ao dia, pelo fato de as vezes, ele chegar cansado do trabalho e não me ligar pra dar boa noite, pelo fato dele ser viciado em games e quando eu estava na casa dele, ele não deixava de jogar pra ficar comigo vendo filmes, pelo fato de a ex dele morar perto e muitas outras coisas, eu achava que ele não me amava. E dizia isso pra ele SEMPRE. Ele dizia que me amava, mas era o jeito dele de ser. Eu dizia que não gostava desse jeito. Ele tentava mudar, mas uma semana depois, voltava ao normal, sabe? E ai começava tudo de novo. Em resumo: Eu cobrava muito! E sem falar nos ciumes. Eu tinha ciumes até da minha sombra. Sempre achava que ele encontraria alguém melhor que eu e me largaria. Ele dizia que não. Ele nem tem 'amiguinhas'' mas, eu arrumava pra ele! Apareceu uma no trabalho dele, e além de eu jogar nacara dele que ele não me amava, vivia jogando que ele poderia ter um caso com essa garota. Pq ela é bisexual, mas já mostrou um interesse por ele sabe? Enfim, foram quase dez meses de pura cobrança, sorrisos, ciumes, amor e tudo que um namoro tem direito. A familia dele me adora, e a minha adora a ele. Eramos perfeitos um para o outro se não fosse eu ter estragado tudo. No domingo retrasado, em um dos meus acessos de raiva, eu joguei tudo de sempre na cara dele de novo e disse ''Estou cansada do seu jeito'' Mas, não era verdade, era só pra chamar atenção, sabe? E ai, veio o inesperado: Ele me pediu um tempo! Fiquei sem chão!!! Nunca pensei que ele pudesse fazer isso. Ele veio aqui em casa, no sábado passado, e eu disse que não tem tempo. Ele preferiu terminar, pois disse que precisava ficar sozinho por um tempo. Eu perguntei o por que e ele disse que queria ficar sozinho. Choramos muuuito, ele disse que me amava, mas precisava disso, terminamos amigavelmente, eu não quis aceitar, mas não adiantou! Ele se foi... PARECE QUE MEU MUNDO DESABOU, pois eu sei que fui culpada... Nunca disse a ele o quanto ele era bom, o quanto ele era perfeito pra mim.. Só fazia o contrário. Sempre queria mais, sempre cobrava mais... Nunca confiei no amor dele por mim. Agora, eu não sei o que fazer, pois eu preciso dele de volta. Dia 10, fariamos dez meses de namoro. E eu não quero perder ele de vez. Eu sei que preciso dar um tempo a ele, mas tenho medo que outras coisas aconteçam nesse meio tempo. O que vc faria, se soubesse que poderia perder o Leo pra sempre por erros que vc cometeu? Preciso de ajuda.. Eu o amo muito. Já pensei em me jogar na frente de qualquer carro aqui na rua ( É sério) eu sei que isso errado, mas já passou várias vezes pela minha cabeça. Eu amo ele.. Queria tanto que ele voltasse atras... To sem chão, sem rumo, sem vida... Falei com ele ontem, mas não foi mt bom, pois o pressionei e acabamos nos desentendendo novamente... Eu faço tudo errado. Mas, só quero que ele volte.. Não entendo. Nos gostamos e temos que ficar longe um do outro? Talvez você não leia, deve ter inúmeras msgs de leitores.. Mas, sei lá.. Não custa nada tentar!

Oi I.C, tudo bom? Aposto que essa história vai ser muito comentada aqui no blog, porque acredito que isso é um problema comum entre as mulheres. Sabotar o próprio relacionamento. Você pelo que pude perceber, é insegura e não confia muito em si. E isso reflete no modo que você trata o seu parceiro, você está sempre duvidando dos motivos pelos quais ele está ao seu lado, porque está com você, quando vai a largar... Olha, não dá pra transformar uma decepção da sua vida no modo em que você enxerga o mundo. Não é porque um pisou na bola, que todos vão pisar. Se você fez tudo certo, e mesmo assim deu errado, continue fazendo o certo, porque um dia você vai achar alguém que corresponda a tudo isso. Seu ciúme e neura são doentios, você planta coisas que não existem só pelo simples fato de se sentir bem ao ver o seu parceiro negando tudo isso. Para com isso, menina! Isso é coisa de gente louca, descompensada. Se continuar dessa forma, vai terminar sozinha. Triste e cruel realidade. Ninguém aguenta ao seu lado uma pessoa que vê coisas onde não tem o tempo todo. E daí se a mulher do trabalho dele já demonstrou um interesse por ele? Confie no seu taco! Ele gosta de você, está namorando COM VOCÊ. Se ele quisesse poderia estar com outras, mas preferiu estar ao seu lado... Quer motivo melhor para não ter medo algum do que esse? Pelo que entendi seu namorado é tranquilo, na dele, tudo de bom. Pra que inventar coisas ruins a respeito dele? Será que você gosta de ter ao seu lado alguém que tenha todos esses defeitos? Pode ir desapegando dessa ideia de que relacionamento precisa ter brigas, desconfiança, e ciúmes o tempo. Não precisa. Relacionamento é constância, é paz, é apertar o cinto de segurança. Se você não é capaz disso, então fique sozinha por um tempo até conseguir se sentir bem consigo mesma. Suas inseguranças refletem na forma que você se relaciona, e isso faz mal para a outra pessoa, sim...

Meu conselho? Diga tudo isso que me disse para ele (eu faria isso!), dizer a verdade sempre dá certo. Admita seus erros, seus problemas, sua insegurança. Admita que você deu uma de louca pra cima dele, mas que fez isso por amar demais. E peça desculpas. Não tem como ele resistir a um pedido sincero desses. Sem essa de pensar em se matar, novamente você estaria fazendo isso somente para chamar a atenção dele, por sinal, você faz isso demais. Uma dica, não precisamos chamar atenção, não dessa forma. A melhor forma de chamar atenção é não querer chamar atenção alguma. Mas novamente ressalto, de nada adianta pedir desculpas e não mudar o seu jeito de agir. Mude. Senão ele não será o primeiro, nem o úlltimo a te abandonar. Um a um, todos irão fazer isso.

Se eu estivesse perdendo o amor da minha vida? Eu faria de tudo para mudar e ser a pessoa que ele precisa ao seu lado.

E você? Já passou por isso? Qual seu conselho para a I.C? Deixa nos comentários!

Escrito por Isabela Freitas

Isabela Freitas tem 25 anos, mineira, atualmente em São Paulo, mas vive mesmo no mundo da Lua. Gosta do número 7, amores de arrancar o coração, bichinhos de rua e músicas fofinhas. Ah, ela adora signos também. Sagitariana, teimosa, sincera, sonhadora, dramática e um pouco exagerada. Mas só um pouquinho. Autora dos livros "Não se apega, não" e "Não se iluda, não", e você pode comprá-los aqui. Juntos eles já venderam 500.000 exemplares e até hoje eu não acredito nisso.

Conte sua História: Não aguento ver meu ex namorado feliz


boy

Oi Isa, meu nome é A.L, estou lendo o seu livro, amando e me identificando muito! Gostaria de compartilhar minha história pois acho que muitas meninas passam ou até mesmo passarão pelo mesmo! Terminei meu namoro de dois anos a exatos dois meses, na época me senti super contente e bem mais leve, percebi que o que me prendia nele era o medo, de ficar sozinha e de me arrepender. Ele era um garoto muito legal, não fumava, me respeitava, dava presentes... uma espécie de príncipe encantado. Porém era extremamente dependente, largou todos seus amigos, não saia mais, não falava com ninguém a não ser comigo, e eu não pedia isso, foi uma escolha dele... Com o tempo essa dependência passou a afetar minha vida e me assustar, logo decidi terminar e não me arrependo dessa decisão! Hoje, acordei com mensagens no meu celular, de amigas falando que ele estava bebendo, fumando, e abraçando várias meninas na balada. Ele até chegou a comentar com a minha amiga que desejava um namoro feliz a ela, já que o nosso tinha sido exatamente o contrário! Essa mudança dele e desabafos as minhas amigas sobre o nosso relacionamento está acabando comigo, além de que elas estão todas amigas dele! Estou me sentindo sozinha, e de certa forma sinto que perdi a única pessoa que se importava comigo. O que eu faço??

Aguardo seu contato,
Bjss
A.L. Posso ser cruel? Então vamos lá. O que você faz? Cresça, mude de amigas, aceite que seu ex namorado tem direito a ter uma vida própria, e principalmente, siga em frente.
Será que você não conseguiu pensar em tudo sozinha? Tenho certeza que não. É normal quando estamos diante de uma situação, não conseguir enxergar tal como ela realmente é. Pelo que pude notar, o namoro de vocês não era realmente sadio. Era possessivo, louco, e sufocante. Para ambas as partes. Porque essa sensação de liberdade que você disse sentir, ele sentiu em dobro. E ele tem direito a isso.
Outro ponto que me chamou atenção: não fumar, te dar presentes, é característisca de príncipe encantado? Príncipes não fumam? Uai. Você está fantasiando demais, sabe? Você quer acreditar que ele ao seu lado era uma pessoa perfeita, e que longe de você ele está na escória do mundo e que precisa da sua ajuda. Pois aqui vai outra realidade cruel: ele frequentar baladas, abraçar meninas, beber, e fumar, é a forma dele se libertar de algo que o fazia mal de certa forma... Você. Ele está vivendo, se permitindo conhecer coisas novas, todo mundo passa por isso uma vez na vida. Eu tive essa minha fase em que eu gostava de ir a baladas, e conhecer um pouco do meu lado sombrio. Isso faz bem de certa forma. Precisamos viver.
Não acho que você deva se afetar pelo fato dele estar desabafando coisas ruins sobre o relacionamento de vocês, ora, você mesma me disse que o relacionamento era ruim! O seu problema é que as outras pessoas saibam, né? Ou melhor dizendo, o seu problema é que as outras pessoas gostem desse lado do seu ex namorado, mais do que gostam de você... E se quer mesmo saber, não deveria.
Viva sua vida, troque de amigas (porque essas já deu pra perceber que não são suas amigas), esqueça seu ex namorado, já foi, passou. Deixa o menino viver a vida dele da forma que mais lhe agrada, ele precisa disso. Assim como você precisa viver uma vida sem pensar nele. Não seja egocêntrica e ache que ele está precisando da sua ajuda... Não está. E acima de tudo, se ame. Tá faltando confiança aí. E se precisar de uma amiga pra te dar um tapa na cara... To aqui. Você sabe. Beijos!
ps. lembrando que não incentivo ninguém a fumar, nem a beber, mas também não considero tais atos como ''crimes'', e acho que é normal uma vez ou outra você se permitir a isso ;)

Qual sua opinão? Deixa ai nos comentários!

Um beijo

Instagram ? Twitter ? Fanpage ? Youtube ? Tumblr

Escrito por Isabela Freitas

Isabela Freitas tem 25 anos, mineira, atualmente em São Paulo, mas vive mesmo no mundo da Lua. Gosta do número 7, amores de arrancar o coração, bichinhos de rua e músicas fofinhas. Ah, ela adora signos também. Sagitariana, teimosa, sincera, sonhadora, dramática e um pouco exagerada. Mas só um pouquinho. Autora dos livros "Não se apega, não" e "Não se iluda, não", e você pode comprá-los aqui. Juntos eles já venderam 500.000 exemplares e até hoje eu não acredito nisso.

Conte sua História: Uma história inacabada

csh

Oi Isabela, me chamo P.I, e depois de tomar muita coragem resolvi te mandar esse e-mail me chamo P.I. e tenho 17 anos, sou mineira. Bom vou tentar resumir minha historia pra você. Há 4 anos, pensei ter encontrado o amor da minha vida, sabe quando você encontra alguém que parece ser capaz de te completar? Ou até mesmo ser sua metade? Então como na época eu era muito novinha, e ele mais velho que eu, cai de cabeça nesse envolvimento, e ficamos 4 anos juntos. Mas era um amor proibido, minha família nunca aceitava, já a família dele nos apoiava muito. Ficamos numa historia de vai e vem, sempre brigamos muito e quando separávamos, parecia que havia algo que nos ligava.

Em 2013 depois de enfrentarmos muitas barreiras, muitos obstáculos conseguimos ficar juntos. Começamos a namorar dentro de casa. Pode até parecer um conto de fadas, mas não teve um final feliz. Quando começamos a namorar serio ele começou a me tratar diferente, já não era a mesma pessoa, era frio e algumas vezes dava pra entender que o que ele sentia por mim era uma ilusão. Então depois de sofrer muito tomei a decisão de largar dele e tentar ser feliz sozinha.

Hoje em dia não temos mais contato, apenas a família dele tem contato comigo. Esses dias fiquei sabendo que ele ainda gosta de mim, mas que o orgulho dele é maior que a própria felicidade dele. Posso dizer que ainda o amo muito, mas não tenho coragem de procurar ele para conversar, pois quando terminamos nenhum de nós dois teve a coragem de falar nada um para o outro. Acabou que foi o tempo e a frieza dele que nos separou. O que eu posso fazer para esquecer ele? Pois ele é como um fantasma que surge do nada para me amedrontar, e por mais que eu o ame não quero sofrer outra vez. Preciso muito de um conselho, se não nunca irei conseguir seguir em frente com minha vida. E eu preciso muito largar de uma vez o passado e começar a viver o presente, porque eu sei que ele vai fazer parte somente das minhas lembranças. Isa por favor me ajude. Beijão...
Oi, P.I, sei muito bem o que você deve estar sentindo, e sabe por que? Porque todas nós, eu, você, quem está me lendo agora, já viveu algo parecido. Sabe qual o problema de toda essa história? Não ter tido um ponto final. Para começarmos uma nova história, precisamos antes dar fim as outras. E a sua não teve fim algum. Não foi um final feliz, nem trágico, nem... fim. Então você vive com essa sensação de vazio. De incompleta. E ele também. Vocês não conseguem seguir em frente, e sempre que tentam, acabam pensando em como o outro provavelmente está. É como se um laço invisível unisse vocês dois. E une. Se você quer mesmo seguir em frente, precisa ter coragem. Precisa abrir as páginas empoeiradas da história de vocês dois, e chegar ao fundo disso. Já aviso: você vai se sentir fragilizada, e vai doer muito. Muito mesmo. Porque convenhamos, terminar uma história sem fim algum, é melhor do que terminá-la por completo. Extinguir as possibilidades. É nisso que vocês dois se apoiam, na possibilidade de um dia ficarem juntos novamente.
O meu conselho? Olhe para dentro de si. Você ainda não terminou a história porque tem medo do fim, ou por que tem eperanças de que ela continue? Para ambas as respostas, você já sabe o que fazer. Ou você coloca um ponto final, ou parte para a reticências.
Procure ele. Coloque tudo a pratos limpos. Senão você nunca vai conseguir viver o presente. Um beijo!
? E você, qual o conselho para a P.I? Já passou por isso? Conte sua história nos comentários :)

Escrito por Isabela Freitas

Isabela Freitas tem 25 anos, mineira, atualmente em São Paulo, mas vive mesmo no mundo da Lua. Gosta do número 7, amores de arrancar o coração, bichinhos de rua e músicas fofinhas. Ah, ela adora signos também. Sagitariana, teimosa, sincera, sonhadora, dramática e um pouco exagerada. Mas só um pouquinho. Autora dos livros "Não se apega, não" e "Não se iluda, não", e você pode comprá-los aqui. Juntos eles já venderam 500.000 exemplares e até hoje eu não acredito nisso.