Banheiro Feminino: Amizades e Namoros Virtuais

Oi, gente. Tudo bom com vocês? Perguntei lá no twitter que tema vocês gostariam de ver nos próximos "Banheiros", e o que me sugeriram foi falar sobre relações de internet. Uhhhhhhhh. Quem aí já teve? Aposto que todo mundo já! Hahaha. Vem se divertir e dar boas risadas com a gente!

banheiro-feminino

Conheça as participantes:

E2QU9jK-Isabela Freitas Se você tá aqui no meu blog e ainda não sabe que eu gosto do número 7, amores de arrancar o coração, bichinhos de rua e músicas fofinhas, tá no lugar errado. Ah, eu adoro signos também. Sagitariana, teimosa, sincera, sonhadora, dramática e um pouco exagerada. Mas só um pouquinho. 24 anos, mora em Juiz de Fora, mas vive mesmo no mundo da Lua. Siga no twitter/Assine no Facebook/Siga no Instagram isabelaafreitas

Processed with VSCOcam with m3 presetCaroline Monteforte Podem me chamar de Carol, só pra eu me sentir mais em casa. 21 anos, virginiana, nada normal, com um coração enorme, pseudo-engenheira (que só é exata na parte da faculdade, porque na parte sentimental…), tentativa de blogueira, intensa demais, sincera demais, romântica demais, conselheira demais, individualista demais, amiga demais, sonhadora demais só que incrivelmente realista (por mais irônico que pareça), viciada em snaps, em fotos, em sorrisos, em flores, em pessoas, em palavras, mas principalmente em atitudes. Leia o blog/ Siga no twitter/Facebook/Snap: camonteforte/ Instagram: @camonteforte

image (1)Anna Schmidt tem 20 anos, é carioca, estudante de direito, metida a escritora (http://annaluizaschmidt.blogspot.com) nas horas vagas e Fluminense de carteirinha. Envolvida por 36 séries de TV, pelo twitter (http://twitter.com/annasschmidt_), por música de todos os tipos, livros em todas as suas formas, por filmes sci-fi e pelo Rio. Impulsiva, confusa, piadista em horas inapropriadas, frequentadora oficial da noite carioca, apaixonada por tudo e por nada e pra resumir: libriana na essência da palavra. Siga no instagram: annaluizaschmidt/ Snap: annasschmidt

Processed with VSCOcam with g3 presetCaroline Redlich 25 anos. Gaúcha, contadora, pós graduanda e de quebra técnica em enfermagem com o jaleco já aposentado. Teimosa de doer e de personalidade forte, não é a toa que carrego o sangue alemão. Faço jus a ele. Amo demais o meu trabalho, livros, gatos, música rock e indie, viajar, whisky, vinho e churrasco do meu papis. Ah, e defendo o ideal da mulher independente e o completo poder de escolha sobre todos os aspectos da sua vida. Polêmica. Siga no instagram: cbredlich/ Twitter/ Leia o blog/ Facebook

julieJulie Cordeiro, odeio quando pronunciam meu nome errado. Tenho 19 anos, sou mineira, curso Administração e quero passar a minha vida administrando minhas viagens pelo mundo. Sou apaixonada por livros, pessoas bem humoradas e dormir. Consigo me expressar melhor na escrita do que na fala. Mudo de opinião constantemente, mas não permito que isso me torne influenciável. Sou o que costumo chamar de pessoas "bagunças", ninguém me entende e muito menos eu. Siga no Twitter/ Leia o blog/ Instagram: julieecordeiro/ Facebook

125Nathália Caroline, 18 anos, carioca e amante de sorvete de pistache. Faladeira, baladeira, bagunceira e todas as "eiras" que vocês conhecerem. É super amiga da Beyonce, já foi à Lua, teve um caso com o Ryan Gosling e às vezes é um pouco sonhadora demais. É sagitariana com ascendente em áries com muito orgulho, com muito amor. Siga no snap: nathcarol/ Twitter/ Instagram: nathcaroles/ Facebook

large-430

1- Você já teve um namoro virtual?

E2QU9jK-Isabela Freitas Namoro virtual? NAMORO VIRTUAL? Cê tá de sacanagem com minha FACE né? Cara, óbvio que não. Eu mal confio num namoro real, quem dirá virtual. Mas tá, TÁ BOM, EU ADMITO. Já flertei horrores online, daquele tipo de ficar conversando no skype até 5 horas da manhã com cara de idiota apaixonada por um garoto que eu nunca vi na vida, e que falava um monte de coisas fofas pra mim só pra me enganar. Porra. #aindadói

Processed with VSCOcam with m3 presetCaroline Monteforte Claro, preciso compartilhar com vocês, quando eu tinha uns 14 anos me apaixonei por um gaaaaato, só que ele morava muito longe, tipo em outro país, mas mesmo assim eu mantive a relação, não podia largá-lo, mas não durou muito. Ele tinha muitos compromissos devido ao trabalho e ele acabou se relacionando com uma colega que até trabalhava com ele, fiquei mal mas passou e foi assim que eu namorei o Zac Efron por um bom período da minha vida Hahahahaha mentira! Já sim, na época do orkut e do msn (#saudade) eu tinha uns 12 anos e acreditava nas juras de amor de um carinha do interior, mas não deu certo, afinal pré adolescência, distância e um namoro virtual não são uma boa combinação.

image (1)Anna Schmidt Nossa, gente, não dá pra lacrar esse tema porque eu só fui virar um "ser" virtual quando já tava mais velha! Já tive um namorado virtual, sim, e gente, eu fui uma mega fura olho... Eu conhecia uma menina que jogava handball comigo e ela sempre falava do namoradinho virtual dela, todo mundo implicava, mas sempre na brincadeira, eu juro que não entendia porque é que ela gostava do tal cara virtual, até eu "conhecer"... O cara era TU-DO de bom, gatinho, simpático, inteligente, pronto, eu tava virtualmente xonadassa na do cara e ele na minha, já viu, né? Ela aproveitava os treinos pra descontar a raiva em mim, eu voltava dolorida pra casa, mas voltava feliz porque ia ficar no skype por horas com o tal carinha... Me julguem, vai!

Processed with VSCOcam with g3 presetCaroline Redlich Não. Eu considero que não participei muito desta geração relacionamentos amorosos virtuais, além do medo da porra que eu sempre senti em "construir" algum vinculo a mais virtualmente. Vai que o cara é um serial killer?! Instinto de sobrevivência da magrela aqui . Nem fudendo mesmo, até me desculpem pelo linguajar, mas tenho maior cagaço disso, hahahaha.

julieJulie Cordeiro, Não, nunca namorei virtualmente, mas cada dia eu tenho uma paixão nova. Quem nunca? Se apaixonar por aquele desconhecido lindo? Nem sei se o cara fede, se conversa errado ou é real, porém já imagino o nosso encontro, casamento, filhos, lua de mel.

125Nathália Caroline Já!!! Com direito a *beijando*, *andando de mãos dadas* e essas coisas bem toscas da época de Orkut. Era uma parada mais pra agregar status na baladinha fake e ganhar depoimentos, nunca me envolvi sentimentalmente com nenhum deles. Sim, "delessss", com bastante ''. É a famosa "Teoria da Branca de Neve, pra que só ter um, se eu posso ter 7?", né, gente? BRINCADEIRAAAAA

large-431
2- E amizades virtuais, você cultiva?

E2QU9jK-Isabela Freitas Porran, muitas. E várias delas se tornaram amigas na real também. Acho legal que a internet nos aproxima de pessoas muito bacanas, e que pela distância nunca conheceríamos e teríamos oportunidade de conversar tanto. Então você conversando nem que seja um pouco a cada dia, você acaba tendo um amigo de verdade que vai te ajudar quando você manda mensagem 5 horas da manhã bêbada caída na sarjeta.

Processed with VSCOcam with m3 presetCaroline Monteforte Na mesma época do relacionamento (não com o Zac e sim com o boy do interior) mas parei quando eu percebei que ter amigos reais é bem melhor do que virtuais, mas as redes sociais são uma boa forma de manter os amigos que não estão presentes por terem se mudado pra outros estados, países, planetas e acabam transformando-os em pseudovirtuais.

image (1)Anna Schmidt Eu não costumo conhecer muitas pessoas pela internet, mas eu tenho uma amiga desde os tempos em que eu escrevia fanfic que eu AMO! A gente se fala sempre, contamos muitas fofocas uma pra outra e nunca nos conhecemos! Então não posso dizer que é algo que eu cultivo MUITO, até porque eu morro de medo de me apegar a alguém que possa vir a fazer alguma coisa ruim pra mim, mas a que eu tenho, é minha joia preciosa!

Processed with VSCOcam with g3 presetCaroline Redlich Ai o papo é diferente! Amizade eu tenho, são poucas mas são especiais. Inclusive entra nesta "tchurminha" o time do BF. Todas meigas gente. Se eu pudesse as colocaria em uma caixinha e andaria para cima e para baixo com elas no meu bolso. Outra é a dona do Blog Cólica Mental (Nathália) que depois de anos voltou a ativa [pulos de alegria]. Eu topei ela no face e na tietagem mesmo "pô me adeda ai, gosto tanto do seu blog, me identifico taaaanto <3" e ela aceitou. Depois de um tempo de curte aqui e curte ali fomos trocando ideias e poxa vida, ela é muito jóinha e temos muitas coisas em comum, como por exemplo, o empoderamento das mulheres *___*
Amizades virtuais eu recomendo sem medo. É muito legal ter contato com gente nova completamente diferente de você e que vive em outro mundo (região, costumes, etc).

julieJulie Cordeiro, SIM!!!Tenho vários amigos virtuais e às vezes me sinto criança por isso, entretanto eu amo os migos(é migos mesmo) que a internet me deu. Eles me fazem muito bem e tem hora que eu prefiro desabafar, contar os problemas e fazer drama com eles. Já perceberam como distância complica tudo? Você vai conhecer pessoas incriveis(uhul obrigada). PORÉM eles irão morar a 9000km de você. Valeu, vida, agora para que eu vou descer. Eu costumo falar que ter amigo virtual é olhar para o mapa e lembrar que seu coração habita em vários lugares.

125Nathália Caroline Então, tiveram duas fases da minha vida que eu cultivei amizades virtuais: a época do Orkut e a época em que eu usava Tumblr. No Orkut, eu era "amiga" de uma galera porque eu escrevia fanfics e os escritores e leitores, geralmente se falavam nas comunidades, era bem legal e tal, mas tudo muito superficial. Já no Tumblr, como é um site em que você, digamos assim, expõe mais seus sentimentos, eu fiz menos amizades (Rafael, Maria, Vinicius e Bruno), mas que eu mantive por anos! Só que, não sei por que cargas d'água, a gente parou de se falar ): mas eles me ajudaram muuuito com questões pessoais, a gente se ligava, combinava de ver filme junto e comentar pelo msn, era tipo amigo "de verdade"! Ai, bateu saudade agora...

large-432

3- Acha que relações que surgem na internet podem ser verdadeiras?

E2QU9jK-Isabela Freitas Claro (em relação a amizade porque namorar pela internet NAAAAAAO DAAAAAAAAA!! TEM QUE TER BEIJO AMASSO NOSSA SENHORA JOGAR NA PAREDE). Relações são verdadeiras se as pessoas são verdadeiras. Na verdade a internet pouco importa. Se a pessoa é falsa ela vai ser falsa na internet, na vida real, na puta que pariu...

Processed with VSCOcam with m3 presetCaroline Monteforte Acho que em todas as relações, pessoais ou virtuais, a gente tem que manter os pés no chão, não ir com muita sede ao pote, ainda mais nas virtuais. Quando se tem os pés no chão, as amizades virtuais podem sim dar certo.

image (1)Anna Schmidt Sim e não. Vou explicar a minha teoria pra vocês: pra mim, pelo menos, confiar em alguém requer convivência, tempo... E uma coisa que é muito importante, na minha cabeça, é observar as reações das pessoas quando a coisa aperta! É aí que a gente descobre quem realmente é quem, e acho que pela internet raramente você consegue ter esse tipo de contato, raramente você consegue observar reais atitudes... Porém, eu também acho que uma coisa que começa na internet e vem pra "vida real" é super válida... Acho que o que eu quero dizer é: não sou muita fã do que permanece no virtual pra sempre (mesmo amando a "Cecília", a minha amiga de internet)...

Processed with VSCOcam with g3 presetCaroline Redlich Tudo que tem sentimento e reciprocidade será verdadeiro. O problema é que o mundo esta cheio de gente filhas da puta querendo na melhor oportunidade te fuder. Seja para pegar seus dados, ou saber do seu passado (e usa-lo contra você) ou até coisa pior. Há muitas pessoas assim no mundo e é por isso que sou um pé atrás com relacionamentos virtuais (mais com amorosos do que com amizades). Só que assim, temos que mesmo no fundinho de nossos corações, acreditar que espalhado por ai há muitas pessoas boas, legais, interessantes e sem más intenções. Temos que acreditar na humanidade apesar da coisa estar caótica.

julieJulie Cordeiro não respondeu essa pergunta. Esqueceu! haha

125Nathália Caroline Depende do tipo de relação... Amizade eu acho super tranquilo de dar certo e ser verdadeira, porque, sei lá, amizade é uma coisa pura, sabe? Livre de cobranças, responsabilidades e compromissos. Agora, namoro definitivamente, não. Claro que existem exceções, mas eu nunca vi nenhum dar certo. Namoro é uma coisa que requer presença, beijo, abraço, sentir o cheiro, é uma relação que precisa muito mais do físico do que a amizade. Vai parecer um pouco maníaco o que eu vou falar, mas lá vai: você não sabe o que a pessoa tá aprontando à 325489764654 km de distância de você, sabe? É muito fácil enganar, ser persuadido por outras pessoas, entre outras coisas. Eu, Nathália, não iria conseguir manter um namoro assim, mas vai de cada um.

large-434

4- Já namorou ou foi enganada por um fake? (quem nunca)

E2QU9jK-Isabela Freitas Sim, namorei por 3 anos um fake do Ian Somerhalder jurando que era ele. Ai, gente, qual é. Achei que ele fosse tímido e por isso não aparecia na webcam!!!!!! HEHEHE Não. Me senti meio mal por não ter uma história legal pra contar aqui então inventei uma idiota mesmo.

Processed with VSCOcam with m3 presetCaroline Monteforte Que eu lembre, não! Nunca fui muito encantada ao ponto de acreditar em fakes perfeitos dos colírios da capricho que vinham dar em cima de mim, fazendo juras de amor e falando que eu era a menina mais linda da vida deles (porque quando eu tinha uns 14anos eu era bem sofrida mas tinha os pés no chão hahaha)

Escrito por Isabela Freitas

Isabela Freitas tem 25 anos, mineira, atualmente em São Paulo, mas vive mesmo no mundo da Lua. Gosta do número 7, amores de arrancar o coração, bichinhos de rua e músicas fofinhas. Ah, ela adora signos também. Sagitariana, teimosa, sincera, sonhadora, dramática e um pouco exagerada. Mas só um pouquinho. Autora dos livros "Não se apega, não" e "Não se iluda, não", e você pode comprá-los aqui. Juntos eles já venderam 500.000 exemplares e até hoje eu não acredito nisso.