5 passos para seguir em frente

Listas

large-3

Confesso que, por muitas vezes, de olhos fechados e coração apertado, me pego desejando de uma maneira tão tola quanto infantil uma segunda chance. Às vezes, uma terceira ou quarta. O problema da gente é que pra ter certeza que alguém não vale a pena temos que esgotar nossas possibilidades, ir ao fundo do poço, chorar de calcinha a noite inteira agarrada ao travesseiro. Temos uma tendência de superestimar o que sentimos e, principalmente, por quem sentimos. O que alguém pode ter de tão especial pra nos fazer tão frágeis? O segredo é justamente esse: a importância que damos a elas, e não, quanto elas realmente importam.
Por essas e outras vezes em que fiz do amor um jogo e me perdi tentando ganhar quem, talvez, sequer estivesse ao meu lado, vou listar o que aprendi sobre como seguir em frente.

1) Seja sua prioridade.
Com certeza você já deve ter ouvido o ditado que diz “Não dê prioridade há quem lhe trata como opção”, e eu o achava uma verdade absoluta. Acontece que ninguém merece ser uma prioridade acima de você mesma. Às vezes, a gente troca a vontade de ter um amor pra chamar de seu pelo direito de ter um que chamamos de próprio. Eventualmente, deixamos de nos moldar, deixamos de ser uma parceria, uma combinação de gostos, pra nos tornamos um fantoche. Não podemos culpar aos outros se ao final da nossa história nos perdemos em tantos abraços e esquecemos de nós. Ninguém deve valer mais do que você pra si mesmo.

2) No passado não se ama.
A maioria de nós não sabe o que passado realmente significa e por isso se prende pelas desventuras de outra época, se culpa pelas rupturas que não se fecharam. Mas a verdade é que não dá pra seguir em frente enquanto uma memória continua viva. Não dá pra amar no presente quem se faz ausente. Se apegar às lembranças boas, à saudade que lateja e discussões de apego é mero consolo. Você se deslumbra com uma situação inexistente, cria sentimentos calejados pela imaginação e se martiriza sem sequer ter motivos.

3) Não existe fase para namorar.
Quando alguém lhe desperta o interesse, você o quer por perto. Quando alguém lhe faz bem, você o quer todos os dias. Não importa se terminou um relacionamento há 5 dias ou 5 anos; o amor não é pontual. A gente ama quando nos convém, quando nos sufoca por dentro. A gente ama de graça, não tem roteiro, nem receita. Simplesmente acontece. Se você, por alguma razão, está decidida a não se envolver novamente, então não dê oportunidades pra que isso aconteça. Mas, honestamente, deve se perguntar o que há de tão ruim em se apaixonar novamente? Do que você tem medo? Não tem fórmula mágica pra escapar do sofrimento, a vida dá mesmo umas belas bofetadas pra que a gente aprenda a se levantar, então, é muito melhor ter ao menos alguém pra dividir o peso da caminhada.

4) Valorize seu tempo.
Já nem conto o tempo que perdi investindo a fino trato em que sequer me via como uma opção. Às vezes, a gente quer tanto que alguém nos note e nos valorize que deixamos pra trás o real valor que temos. Não tem nada de errado em desistir vez ou outra. Nem todo mundo merece nossa insistência, e nem toda persistência é sinônimo de coragem. Quando uma história não lhe rende mais bons momentos (e só passageiras saudades) é a hora de avaliar se não devemos seguir em frente. Tem gente que não vale o desperdício de tempo, tem gente que não aprende. Deixe pra trás quem nunca te puxou pra frente.

5) Se lamentar é auto-piedade.
Não há nada pior do que alguém que procura nos outros mais do que está disposto a mudar em si. Veja bem, em nenhuma relação existe certo e errado, vítima e culpado. Em geral, relacionamentos são feitos de idas e vindas, perdas e ganhos. Amor é sobre completude, equilíbrio e adversidades, claro. Não dá pra taxar o que não conseguimos entender como errado. Tem que se ter, sobretudo, respeito. Então, não se sinta pena de si mesmo por ter criado expectativas que não foram supridas por outros. Pessoas são livres, e por isso nem sempre são capazes de corresponder à altura. Acontece. Vida que segue.

Autora do site Bendita Cuca!, e Youtuber nas horas vagas. Não contém um sorriso ou detém um devaneio. Criou o BC! para conseguir suportar a convivência consigo mesma. Ou para um tratamento psicológico gratuito. Ou os dois. Acredita que todo mundo precisa de um grande amor para chamar de próprio.

Conte Sua História: Meu professor dá em cima de mim

Conte Sua História

 

large-2

Oi, Isa! Me chamo MM, amo seu trabalho e acompanho o canal e os posts no blog. To louca para comprar o próximo livro hehe. Então, estou passando por uma situação bem delicada e não sei como lidar com ela direito. Sou leonina (morra de inveja rsrs) com áries, tenho 14 anos, (faço 15 dia 4 de agosto), e estou no 1o ano. Sou muito comunicativa, gosto de brincar e também estudo muito. Meu professor de Geografia (também leonino) tem 31 anos, é muito brincalhão, tem uma tatuagem escrita "Jesus Cristo" enorme no braço e é meio "nem" (não sei se o pessoal aí conhece esse adjetivo… Mas aqui no Rio, "nem" é aquele estilo de pessoa que tira foto no espelho com flash e acha que tá sensualizando). Ele fala coisas até mesmo "sem noção", como por exemplo a marca da cueca que usa e sobre as namoradas. É do tipo de professor que gosta de ser engraçado. Todos os alunos o adoram, porque além das palhaçadas, conversa muito sobre a vida com a gente. Confesso que faz algum tempo que falo com o pessoal lá da turma que ficaria com ele, caso fosse mais velha. Eles adoram por pilha, e eu acabo entrando na onda. Na aula dele sou sempre o centro das atenções, o alvo das brincadeiras. Ele dá umas piscadinhas pra mim, vive me abraçando e dizendo que sou linda. Inclusive na festa Junina dançamos juntos, ele me pegou no colo e caímos feio no chão. Só que essa história já está passando dos limites. Ontem foi meu último dia de aula com ele do semestre. Então ele me chamou num canto e falou no meu ouvido "Queria muito ficar com você." Fiquei tremendo, sem reação, e falei "Você ta maluco né! Não, cara, não". Ele continuou e falou que é meu professor e isso envolve questões éticas, por isso não poderíamos ficar, mas que queria demais. Então eu falei que também há a questão da idade. Ele falou que isso é o de menos. Que se não fosse meu professor, poderíamos até dar certo. E ainda disse que sabe que a turma põe pilha mas que no fundo, é sério. Estou em choque até agora, não sei o que pensar. Mais tarde ele enviou uma mensagem dizendo que sou uma menina de ouro, que tem um enorme carinho por mim, e para não interpretá-lo mal, e repetiu que existem questões éticas envolvidas. Respondi que tenho uma grande consideração e carinho por ele também, e só. Sei que homens dessa idade só querem tirar vantagem de menininhas da minha idade. Estou muito confusa, porque apesar de tudo, ele agiu corretamente ao dizer que não poderia ficar comigo. O que ele fez de errado foi dizer que ficaria comigo se não tivéssemos a relação aluna-professor, sendo que ele ainda tem namorada (estão juntos há 3 anos em um vai e vem). Mas se ele chegar em mim no 3o ano, quando não for mais aluna dele?. Não sei se ficaria com um cara que ficaria/provavelmente comeria meninas de 15 anos. Mas apesar de tudo, sei que ele é uma pessoa boa e que realmente poderia dar certo daqui uns 3 anos. Não sei como me comportar nas aulas dele. Se é melhor ficar calada e ser grossa, ou continuar a brincar, só que sem brincadeiras de duplo sentido e chamá-lo para conversar e dizer que eu nunca ficaria com ele com essa idade. Talvez se eu for grossa e ficar calada, ele possa achar que a conversa me abalou muito. Nossa próxima aula é só depois das férias (provavelmente ele já tinha planejado essa nossa conversa no último dia), no dia do meu aniversário. Com certeza a turma vai cantar "com quem será" com ele. Não sei se é melhor contar para as pessoas da sala, ou é melhor ficar calada, apesar de já ter contado para os mais íntimos. Me ajuda!!!!! Não sei como me comportar, como agir, se posso confiar. O que devo fazer???? Ps: vou mandar esse e mail várias vezes até você me responder.

Oi, MM, tudo bom? Não sei se hoje estou com a pá virada, mas o que mais senti ao ler esse email foi um certo nojo… Não senti em momento nenhum que ele realmente se importa com você, ou que realmente gosta de você da maneira mais adequada e sincera. Poxa, você tem apenas 14 aninhos, falta um pouco de respeito da parte dele, e da sua parte também de colocar um certo limite. Essas zoações de turma não acontecem se você não quiser que aconteçam, você entrava na brincadeira, ria, e até gostava (entendo, nós mulheres gostamos de nos sentir desejadas), mas sinceramente?

Ele tem namorada! Namorada! E isso de que eles vão e vem, não acredite, porque ele pode muito bem dizer isso para passar uma certa imagem de que "ah, meu relacionamento não está bem… por isso eu te procuro, e quero ficar com você". MM, ele é um homem, e sabe muito bem como te enganar, e te levar no papo. Se ele está com a namorada até hoje, é porque gosta dela. E indo um pouco mais além, acho que se ele fez isso com você, nada impede de que ele faça com outra aluna. Você não precisa disso. Não mesmo. Não vá arrumar problemas com um cara comprometido e que provavelmente só está atrás de uma aventura, e de sexo com uma menina bonita a quem ele dá aulas. 

Acho que sim, você deve evitá-lo, ser grossa, e colocar seus limites. Converse com seus colegas e explique sua situação. Não faça nada de que você vai se arrepender no futuro. E se envolver com uma pessoa como ele, dificilmente será algo que dará certo e te trará coisas boas. Se realmente for verdade, o que duvido, no futuro vocês se encontram.

Um beijo, e espero que goste do conselho. Hoje eu to um pouco malvada. HEHE.

E você? Qual o seu conselho pra MM? Já passou por isso? Vamos conversar nos comentários!

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Ele pediu sua noiva em casamento todos os dias do ano

Inspirando

pedido_de_casamento1

O norte-americano Dean Smith quis entrar para a história com seu pedido de casamento "diferente". Quando ele e sua noiva foram para Aruba comemorar o aniversário dela, um vídeo revelou que ele estava há um ano pedindo sua mão em casamento sem que ela soubesse. E o que era para ser apenas uma comemoração de aniversário, virou um dos pedidos de casamentos mais criativos que já vi. 

 

Awn. Gostaram? :)

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Você não está aqui agora

Contos e Crônicas

largeee

Escute enquanto lê: 

Desenhei seu rosto em uma folha de papel qualquer do meu caderno de matemática. Rabisquei algumas frases para te dizer baixinho no pé do ouvido e sorri. Parecia que minha letra desleixada conseguia expressar com perfeição todo esse amor transbordando em mim.

Me veio na mente sua cara de bravo, por ter feito suas orelhas tão pequenas e seus olhos tão grandes, desproporcionais. Sabia que depois disso você iria rir, dobrar o papel com delicadeza e guardar em algum canto do seu quarto bagunçado.

Ele ficaria esquecido e empoeirado ali por alguns meses, até acharmos sem querer. Nos lembraríamos desse dia, das nossas risadas e de como nosso amor só cresceu. Você jogaria de qualquer jeito na sua gaveta de cuecas porque a vontade de me puxar pela cintura e cair na cama seria mais urgente.

Então me lembro que você não está aqui agora.

Não está aqui para rir do meu desenho infantil e fazer eu me deliciar com o som da sua risada estranha e exagerada. Ou para ir no cinema sábado à noite, pegar uma fila enorme só para ver um filme péssimo. Seus braços não estão aqui para me envolver antes de dormir ou só para me consolar quando o dia foi simplesmente ruim demais.

Todo o romantismo se vai para dar lugar a um vazio com o seu nome. E isso tudo me dói.

Eu sei, mesmo a km de distância você vai estar comigo sempre. E eu com você. Mas estou sozinha agora às 5h42 esperando o sol nascer. Pensando em como queria seus braços em volta do meu corpo fraco, me protegendo desse mundo sujo e deixando eu te mostrar meu lado mais obscuro, imundo.

Então me perco no tempo, nos lençóis da minha cama que gritam por você aqui, me perco nessas esquinas escuras e filmes de terror onde eu queria sua mão na minha. Perco a hora, o ônibus, a lágrima em algum cantinho da minha jaqueta preta favorita. Fico imaginando sua voz rouca e sua cara de sono por onde vou, deixando as horas evaporarem depressa, criando cenas que jamais sairão dessa minha cabeça sonhadora e boba.

Mas nem sempre essa invenção e imaginação toda trás conforto e alivio, entende?

Não vou jogar tudo para o ar e desistir. Só estou tentando dizer que a saudade tá insuportável e não te ter fisicamente às vezes me destrói, me corroí, me enferruja. Eu preciso de você agora. Bravo, bobo, com a barba por fazer, suado, cansado ou feliz, não importa. Eu só te quero aqui agora. Para ver o sol nascer comigo, rir dos meus rabiscos e segurar minha mão.

19 anos, preguiçosa em tempo integral e escritora nas horas vagas. Apaixonada por café, filmes, fotografia, livros, música e super-heróis. Dramática e intensa sempre. Instagram: @tatiargenta

Assista ao clipe novo de Demi Lovato, “Cool For The Summer”!

Música

demi

Oi, genteeee! Hoje o dia acordou LINDO. Por que? POR QUE?! Clipe novo da mais goxxxxxtosa do mundo. Demi Lovato! "Cool For The Summer" veio com uma pegada diferente, e tem tudo pra arrasar nas paradas do mundo todo. 

Esse é o primeiro single do quinto album que ainda vai ser lançado pela cantora. Estamos todos muito ansiosos!

Assista :)

Pela Demi eu viraria lésbica. Sério.

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?