Os cupcakes do desapego

gourmet

Após o lançamento do meu livro eu ganhei vários presentinhos, e ainda não tive tempo de fazer post sobre todos eles. Eu até tinha gravado um vídeo mostrando as cartinhas que recebi no lançamento, e alguns dos presentinhos, mas o vídeo ficou desfocado =( e eu acabei não postando. Triste.

Um presente que ganhei foi da Mariana Noronha, dona do blog Vacas & Poderosas, que me presenteou com essa caixinha de cupcakes personalizados para o meu livro. Fiquei com tanta dó de comer gente, foi dificil, viu? 

A artista que confeccionou os cupcakes é aqui de Juiz de Fora, e aceita encomendas. Super recomendo! Eu já conhecia a Paula dos cupcakes, porque no meu aniversário do ano retrasadado, eu fiz com ela. Amo os doces que ela faz. Esses cupcakes eram de baunilha com recheio de frutas vermelhas. Uma delícia. Mas como boa chocolatra, eu indicaria pedir os cupcakes de baunilha com recheio de brigadeiro, são uma delícia… Hm! A Paula faz de tudo. Com recheio de Nutella, ganache, e o que você quiser inventar. 

Tirei algumas fotos dos meus para vocês babarem comigo:

IMG_2263 IMG_2266IMG_2269 IMG_2270IMG_2320 IMG_2334

cupIMG_2292 IMG_2294 IMG_2295

O telefone de contato está na foto acima, espero que vocês tenham gostado. Se alguém for lá na Paula, depois me conta aqui, viu? E fala com ela que a Isabela que indicou :P Faço questão depois de um presente desses! Haja tempo na academia pra queimar todas essas calorias, hehe.

Beijo, gente!

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Banda para se viciar: Etcoetera

Música

10258551_618922074866466_7314566074798750429_o

Formada em agosto de 2011, por jovens músicos do cenário juizforano, a ETCOETERA é uma banda que conquista todo mundo. É impossível não se apaixonar por eles. Primeiro que os meninos são super simpáticos, e cativantes. Segundo que as músicas; uma mistura de reggae com rock, são músicas que te fazem ter vontade de cantarolar o dia inteiro. 

Eles são aqui da minha cidade, e o baixista é um grande amigo meu. Semana passada recebi de presente o cd "Céu Grande'' deles, e fiquei extremamente honrada. Veio até com uma dedicatória fofinha do Vinicius. Acontece que em uma das músicas da Etcoetera, eles falam de desapego. "Chega desse desapego, menina…'', daí é claro que ele não poderia perder essa oportunidade de brincar comigo, né? Minha música total!

Vamos conhecer as músicas deles?

Etcoetera – Ana Rosa

 

Etcoetera – Beleza Artificial 

 

 

Etcoetera – Céu Grande

 

O meu "Céu Grande''. Tô viciada!

foto

Você pode adquirir seu "Céu Grande" na Planet Music e na Aloha Sucos por apenas R$15,00. Infelizmente, só aqui em Juiz de Fora que está vendendo ainda. Mas se vocês escutarem muito Etcoetera, e indicarem pros amigos, um dia eles podem dominar o mundo, haha. Curtam a fanpage deles, e sigam no instagram @etcoetera! Espero que tenham gostado da dica.  


Alguém aí já conhecia? :P

 

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?

Cê sabe que o amor é verdadeiro

Contos e Crônicas

morena

Pare de besteira, desamarre essa cara e saia logo do banheiro. Nossa casa é bagunçada, mas o amor é verdadeiro. Eu sei que pequei quando não dei ouvidos aos teus assuntos importantíssimos nesta manhã preguiçosa de domingo, mas é que trabalhamos tanto durante essa noite, que a exaustão me seduziu. Desfaça essa bagagem de raiva amplificada, cê sabe que eu te amo e que sem ti eu não sou nada, perdoe os meus deslizes, volte aqui e não permita que de novo, eu desequilibre.

Eu tento ser perfeito, mas a perfeição não me curte, sempre que eu to pegando jeito, a safada me ilude. E esse cafajeste que te ama, vai, erra outra vez e depois sempre apanha. Então bate, fique a vontade, mas trate logo de sorrir, porque teu rosto é sedução, e estando “braba” ficas linda, e eu logo entro em erupção. Olha só, tu estás vendo? Até em dívida, eu sou um canalha sem noção, sedento.

Mas embora todo esse desajeito do meu jeito de andar torto e ser colecionador de bocejos, não te convença de que ao menos eu tento ser perfeito, cê sabe que o amor é verdadeiro. Sem ti eu sou metade, e ser metade me incomoda. Odeio gente incompleta, que cultiva vida morna. Eu gosto é do calor e da febre que esse amor bagunçado nos provoca. Sem disse-me-disse-quem-disse.

É esse teu cheiro que me controla e esse teu corpo que me ordena que despretensiosamente, te faz ser a melhor morena. São esses olhos bem desenhados e esse cabelo cor de breu, que junto com cada parte tua, me faz querer ser completamente teu. Porque tu és o melhor amor que essa vida já me deu.

Ignora os meus tropeços, não liga para os meus roncos, uma vez me disse que se apaixonou porque eu sou tonto, então não cobre eficiência de um homem que tem tontura, falta de concentração e ainda sonha em comprar uma armadura. Em mim há meninice, talvez uma dose de imaturidade, mas cê sabe que só você me faz ser um homem de verdade. E ainda que eu não seja como o teu primeiro, de uma coisa eu tenho certeza, cê sabe que aqui, o amor é verdadeiro.

Wesley Néry, mas pode chamar de Wes. Tem 19 anos, nasceu, vive em Manaus, e sonha em bater as asas em breve. Canceriano, perfeccionista, sonhador e um ótimo ouvinte. Desabafa pelos dedos no Word ou em qualquer linha torta que estiver mais próxima apenas pelo prazer de brincar com as palavras. Segue lá no twitter @weesleynery!

Série obrigatória para assistir: Orphan Black!

Seriados

Hoje, aqui na coluna, resolvi falar de uma série que comecei a assistir no ano passado, e me apaixonei de cara. Aposto que muitos de vocês já devem conhecê-la, devido ao sucesso enorme que ela vem fazendo esse ano, depois de sua segunda temporada finalizada, e renovação para a terceira: Vamos falar um pouco de Orphan Black? Vamos falar um pouco de clonagem humana? Vamos falar um pouco da série que tem a atriz protagonista mais genial da televisão (Tatiana Maslany, vem cá, me dá um abraço, sua linda <3) ?

A série começa com a protagonista, Sarah, vendo uma mulher se suicidar na estação de metrô. Isso já seria assustador pos si só, se essa mulher em questão não fosse exatamente igual à ela.  Antes da polícia chegar no local, Sarah pega a bolsa de sua "sósia", intrigada pela semelhança e imaginando que, por ter crescido num orfanato, ela poderia ter uma irmã gêmea perdida pelo mundo. Mas quanto mais afundo vai na história, mais coisas bizarras e totalmente sem sentido começam a acontecer ao seu redor. Eu realmente não quero tentar "resumir" essas coisas para vocês, porque como a matéria não é uma review da série e sim uma apresentação para estimular vocês a assistirem, não quero dar spoiler de nada, porque Orphan Black é genial em suas tramas para nos surpreender, e acho que vocês merecem ter essa experiência em sua totalidade.

2634834-zap-orphan-black-every-clone-played-by-tatiana-004

Se esses dois parágrafos ainda não convenceram vocês a assistir, vou dar mais um motivo: os clones. Imaginem diversos clones, idênticos fisicamente (é óbvio, dã) mas completamente diferentes em suas personalidades. Uma orfã que pratica golpes para conseguir dinheiro para sobreviver, uma mãe de família neurótica, uma religiosa obssessiva, uma gênia da genética, uma líder corporativa e mais inimagináveis personagens interpretados da forma mais incrível pela linda e absurdamente talentosa Tatiana Maslany, que consegue nos fazer simplesmente esquecer que é apenas uma única atriz vivendo todas as tramas. Digamos que Orphan Black deve ser a única série em que metade do elenco (talvez mais da metade) seja apenas uma pessoa.

Outra coisa eu amo en Orphan Black é a inovação. Se a gente vive num mundo em que a histórias se repetem, aqui temos algo realmente incomum e pouco explorado. O tema clonagem humana envolve diversos aspectos que fazem a série ser uma história muito completa. Além de questões éticas, científicas e religiosas, a série aborda muito o amor em toda suas formas. O amor eros, com as relações românticas (hetero e homossexuais, porque clones são moderrrnos) que são lindas, o amor fraternal de Sarah e sua filha Kira e principalmente cumplicidade que se cria entre os clones, a medida que começam a se descobrir. É uma série emocinante, literalmente. E isso que estou deixando de fora diversos personagens maravilhosos, como Fee, irmão adotivo – e hilário! – de Sarah, e todos os monitores dos clones. Sim, cada clone tem um monitor, do qual é claro eles não sabem que existem, e que reportam para o laboratório que iniciou o projeto dados se sua saúde. É tudo mais complexo do que vocês imaginam, sério, todos precisam assistir.

A primeira temporada tem foco em apresentar a descoberta sobre a existência desses clones e o início da relação deles entre si e em abrir todas as tramas que envolvem esse processo de neo-evolução. A segunda foca no aprofundamento do que levou esse processo de clonagem a ser iniciado, e como tudo isso implica na vida de uma delas. Eu ainda não terminei  de assistir a segunda temporada ainda, mas já devo dizer para vocês que está tão boa quanto a primeira. De todas as séries que eu já recomendei, essa eu realmente enfatizo que é uma das melhores. Por favor, não deixem de assistir. Pensem que se vocês deixarem de assistir um panda fofinho deixará de ser cloanado, para no lugar dele ser clonada uma aranha muito feia e asquerosa. Por um mundo com mais pandas e menos aranhas. Assistam! 

Até semana que vem!

Fernanda Schein
Twitter | Facebook | Instagram 

Fernanda Schein

Gaúcha, formada em publicidade, trabalha com produção audiovisual e tem vários projetos na web. Perde mais tempo do que deveria no mundo das ficções e música é seu principal hobbie.

Banheiro Masculino: Comunidade Gay

Banheiro Masculino

Agora é a vez dos homens! Vamos saber o que eles tem a dizer sobre esse tema?

banheiro-masculino

Vem ler!

Leia mais…

Isabela Freitas

Isabela Freitas é escritora, blogueira, e exagerada. Louca por histórias de amor, desenhos animados, e bichinhos de rua. Prega o desapego às coisas que não lhe fazem bem, e acredita que o otimismo e palavras bonitas podem mudar vidas. E aí, pronto para mudar a sua?